Recheado de estrelas, UFC 198 coloca título dos pesados em jogo

Fabrício Werdum é o destaque da noite em confronto diante de Stipe Miocic; Curitiba recebe pela primeira vez um evento do Ultimate

Recheado de estrelas, UFC 198 coloca título dos pesados em jogo
Getty Imagens

Foi preciso um estádio de futebol para comportar todas os astros do MMA nacional que entrarão em cena pelo UFC 198. A Arena da Baixada, em Curitiba, será o palco onde algumas dessas estrelas do Ultimate Fighting Championship irão medir forças no próximo sábado, 14 de maio.

O protagonista da noite é o campeão peso-pesado Fabrício Werdum que encara o americano com ascendência croata Stipe Miocic para defender o título da categoria, no confronto principal. A expectativa é de que mais de 45 mil fãs estejam presentes na casa do Atlético Paranaense para acompanhar os combates.

Remodelado no Brasil pelo diretor geral do Ultimate, Giovani Decker, o UFC buscou trazer eventos de grande porte para o território nacional, mas com menos edições ao longo do ano. Assim, apenas em maio se consolida o primeiro card em solo verde-amarelo.

A espera, no entanto, valeu a pena, afinal traz o combate pelo cinturão dos pesados como atração principal. Além disso, figuras renomeadas sobem ao octógono em Curitiba, naquele que vem sendo apontado como melhor card já feito pelo Ultimate no país.

No embate principal, o gaúcho Fabrício Werdum quer se superar mais uma vez na divisão. O adversário, Stipe Miocic, é um boxeador de alto nível e que, com punhos de ferro, nocauteou Andrei Arlovski e Mark Hunt em suas duas últimas aparições, uma ainda em 2015 e outra em janeiro de 2016.

O jogo em pé do americano pode ser a chave para tirar o cinturão das mãos do brasileiro. Porém, quando o assunto é chave, Fabrício é experiente. Consagrado como um representante do jiu-jitsu, ele almeja aplicar alguma finalização e sair mais uma vez com o braço erguido, como na disputa contra Cain Velasquez em junho do ano passado, pelo UFC 188. Nessa oportunidade, "Vai Cavalo" destronou o antigo detentor do cinturão e dali em diante não lutou mais.

O confronto entre Werdum e Stipe chegou até a ser planejado para ocorrer em fevereiro, mas devido a uma lesão do campeão ele foi adiado.

Já a co-luta da noite atrai muita atenção por colocar frente a frente dois brasileiros veteranos. Ronaldo Jacaré, bicampeão mundial absoluto de jiu-jitsu, e Vitor Belfort, ex-campeão meio-pesado do Ultimate.

O duelo entre os atletas é visto como um passaporte para disputa de cinturão, afinal ambos ocupam posições de destaque no ranking do peso médio. Enquanto Ronaldo é o segundo colocado, Vitor ocupa o terceiro posto.

Para o embate deste sábado, Belfort pretende manter o ritmo em pé para nocautear o capixaba, da mesma forma que fez em 18 dos 25 triunfos de sua trajetória, incluindo o último diante de Dan Henderson, em novembro pelo UFC Fight Night 77, quando fez o americano beijar a lona ainda no primeiro round. Sabendo da ferocidade do oponente, Jacaré aposta na boa pegada que lhe rendeu 16 finalizações na carreira e usa a arte suave como arma mais letal.

Ele quer apagar da memória do público o controverso resultado de seu último confronto, quando perdeu para o cubano Yoel Romero, no UFC 194.

Donos da casa

Além das duas de maior importância, outras lutas agitam o card principal do UFC 198, tendo em vista que envolvem os donos da casa, os atletas curitibanos. A tão esperada e polemizada estreia de Cris Cyborg enfim sairá do papel. Lutando num peso casado (até 63,5 kg), a brasileira é uma esperança de nocaute rápido para os espectadores, no duelo diante da californiana Leslie Smith.

Outra referência no mundo das artes mariciais mistas é Maurício Shogun. O meio-pesado quer emplacar o segundo triunfo consecutivo, dessa vez diante de Corey Anderson, na nona luta da noite. Em agosto, no UFC 190, ele espantou a maré negativa e venceu o compatriota Rogério Minotouro na decisão dos juízes.

 

Em cima da hora


Na última terça-feira, 10 de maio, Anderson Silva, lenda do MMA brasileiro, foi retirado do card principal do evento por conta de uma inflamação na vesícula biliar. Por conta disso, Uriah Hall, adversário de Spider na noite, também ficou de fora do UFC 198. Ambos vem de tropeços. Enquanto o curitibano sofreu uma impactante derrota por pontos contra o inglês Michael Bisping em fevereiro pelo UFC Fight Night 84, Hall foi derrotado (também por pontos) pelo australiano Robert Whittaker, no UFC 193.

Destaques do card preliminar

 Escalados em eventos de um passado recente como atrações principais, os meio-médios Demian Maia e Matt Brown dão maior brilho ao card preliminar. Os lutadores fecham a primeira etapa de duelos e representam um choque de estilos. Para Demian o melhor caminho para vitória é no jogo de chão, através do jiu-jitsu, arte marcial na qual é pentacampeão mundial, já para Brown o êxito pode vir mais facilmente pela força de seus socos e chutes.

Outro nome de peso que compete ainda no começo do evento é o baiano Antônio Rogério Minotouro Nogueira. O meio-pesado bate de frente com o wrestler Patrick Cummins na categoria até 93 kg.

Confira o card completo:


Peso pesado: Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Peso médio: Ronaldo Jacaré  x Vitor Belfort
Peso casado (até 63,5kg): Cris Cyborg x Leslie Smith
Peso meio-pesado: Mauricio Shogun x Corey Anderson
Peso meio-médio: Warlley Alves x Bryan Barberena
CARD PRELIMINAR:
Peso meio-médio: Demian Maia x Matt Brown
Peso médio: Thiago Marreta x Nate Marquardt
Peso leve: Francisco Massaranduba x Yancy Medeiros
Peso galo: John Lineker x Rob Font
Peso meio-pesado: Rogério Minotouro x Patrick Cummins
Peso meio-médio: Serginho Moraes x Luan Chagas
Peso pena: Renato Moicano x Zubaira Tukhugov