Destronado na divisão dos pesados, Werdum se desculpa com os fãs

Ex-campeão lamentou a derrota por nocaute sofrida para Stipe Miocic, em Curitiba, diante de 45 mil espectadores

Destronado na divisão dos pesados, Werdum se desculpa com os fãs
Getty Imagens

Após 336 dias, chegou ao fim o reinado do brasileiro Fabrício Werdum no peso-pesado do UFC. A coroação do atleta como detentor do cinturão ocorreu no UFC 188, em junho de 2015, diante de Cain Velasquez. Porém, a perda do título foi neste sábado, 14 de maio, em Curitiba, no estádio do Atlético Parananense, pelo UFC 198, quando o gaúcho encabeçou a luta principal do evento, mas acabou sendo nocauteado pelo americano com ascendência croata, Stipe Miocic. O estrangeiro venceu o duelo com um nocaute brutal aos 2:47 do primeiro round, calando os 45 mil fãs brasileiros na Arena.

"Acho que foi um pouco de ansiedade. A gente sabe que peso-pesado é assim. Não acredito que ele seja um lutador melhor do que eu (…). Não teve nada a ver com a happy face ou a promoção da luta”, afirmou Fabrício. Ele também comentou sobre o o que planeja para seu futuro na categoria. “Nunca escolhi adversário, essa não é minha função, mas não sou de escolher, mas o justo é uma nova luta pelo cinturão”.

Ainda sobre o desfecho da noite de sábado, o lutador refletiu na tarde deste domingo, em sua conta no Instagram, sobre o momento em que se encontra. "Não confunda derrotas com fracasso nem vitórias com sucesso. Na vida de um campeão sempre haverá algumas derrotas, assim como na vida de um perdedor sempre haverá vitórias. A diferença é que, enquanto os campeões crescem nas derrotas, os perdedores se acomodam nas vitórias." 

"Vai Cavalo" também aproveitou para demonstrar interesse em fazer parte do tão alardeado UFC 200, no dia 9 de julho, em Las Vegas.

"Não vou mudar nada, estou triste mesmo, uma derrota horrível, a vitória é outro extremo. Vou ficar um pouco com minha família e treinar rápido. Sei que vai ser difícil, mas queria ser no UFC 200. Todo mundo treina antes da suspensão (médica) e eu vou fazer o mesmo".