Michel Borges faz luta inteligente, vence camaronês Hassan Njikam e avança no boxe

Brasileiro adotou estratégia sem muitos riscos e administrou bem a luta para vencer

Michel Borges faz luta inteligente, vence camaronês Hassan Njikam e avança no boxe
Michel Borges se aquece antes de vencer o camaronês Hassan Njikam (Foto: Divulgação/Time Brasil)

Os combates do boxe olímpico voltaram a ser disputados no Riocentro depois de uma pausa no início da tarde de hoje (6), seguindo com as preliminares das mesmas categorias que foram disputadas na parte da manhã, todas envolvendo categorias masculinas: mosca ligeiro (46-49kg), ligeiro(6 0kg), meio pesado (81kg) e pesado (91kg) e apenas um brasileiro esteve envolvido nas lutas dessa tarde. Apesar disso, a torcida brasileira presente no Riocentro parece ter acolhido o boxeador da Namíbia Mathias Hamunyela, que recebeu muito apoio dos presentes na sua luta contra Rufat Huseynov. O mesmo aconteceu com o italiano Manuel Cappai, que lutou ao som de gritos de "Itália, Itália".

O brasileiro envolvido em combate foi o lutador Michel Borges, que lutou pela categoria meio-pesado. Seu adversário foi o camaronês Hassan Ndam Njikam. Contando com todo o apoio da torcida brasileira, Michel lutava em casa. Assim como Patrick Lourenço, eliminado mais cedo, é carioca e morador do morro do Vidigal.

O brasileiro adotou uma postura relativamente conservadora no primeiro round, buscando estudar seu adversário e se aproveitar do contragolpe para crescer na luta. Michel conseguiu se esquivar bem da maioria dos golpes desferidos pelo camaronês, que é um dos três lutadores profissionais classificados para a Olímpiada. O primeiro round foi para o Brasil, assim como o segundo, quando Michel fez excelente uso de jabs certeiros para furar a guarda de Ndam Njikam, enquanto o camaronês tentava encurralar o brasileiro e apostando em golpes mais potentes. No terceiro round, Michel não se arriscou muito, administrou a vantagem e mesmo assim encaixou bons golpes para sacramentar a vitória, levando a torcida ao delírio.

O brasileiro concedeu entrevista após a luta e demonstrou que sofria com certa desconfiança: "Muitos falaram que ele era pedreira, que eu não tinha chance. Riram de mim, mas eu usei isso tudo como motivação", declarou o boxeador, antes de fazer uma breve análise de sua postura dentro do ringue: "O fato de lutar contra um profissional mexeu com a minha cabeça. Lutar com profissional é sempre complicado, mas quando eu baixava a mão e me movimentava, sempre sabia do perigo que estava correndo", ressaltou.

Resultados das lutas da noite (atletas com o nome em negrito venceram e avançaram à próxima fase):

Leandro Blanc (ARG) x Joselito Velazquez (MEX)

Mathias Hamunyela (NAM) x Rufat Huseynov (AZE)

Nico Hernandez (EUA) x Manuel Cappai (ITA)

Hurshid Tojibaev (UZB) x Hakan Eresker (QAT)

Charly Suarez (PHI) x Joseph Cordina (GBR) - Decisão dividida dos juízes

Anvar Yunusov (TJK) x Jun Shan (CHI)

Michel Borges (BRA) x Hassan Ndam Njikam (CMR)

Erkin Adylbek Uulu (KGZ) x Juan Carlos Carrillo (COL)

Lawrence Okolie (GBR) x Igor Jakubowksi (POL)