Porta-bandeira da Namíbia é preso por tentativa de estupro na Vila Olímpica

O atleta será encaminhado para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Porta-bandeira da Namíbia é preso por tentativa de estupro na Vila Olímpica
(Foto: Reprodução)

Mais um atleta estrangeiro do boxe foi acusado de estupro. O boxeador da Namíbia, Jonas Junius, da categoria médio ligeiro, foi detido nesta segunda-feira (8) por agentes da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) após ser acusado de estupro de uma camareira dentro da Vila Olímpica.

O atleta de 22 anos teria agarrado, beijado e oferecido dinheiro para que a camareira mantivesse relações sexuais com ele. Junius faria sua luta na próxima quinta-feira contra o francês Hassan Anzille e, a menos que consiga um habeas corpus, não deve conseguir participar. Ele foi para a delegacia, onde foi autuado, e será encaminhado para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Jonas foi o porta-bandeira da delegação de seu país na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, que aconteceu no Maracanã na última sexta-feira. A embaixada da Namíbia disse que não vai se pronunciar sobre o assunto por enquanto. Já o Comitê do Rio 2016 afirmou se tratar de uma investigação policial e disse que vai acompanhar o caso.

Na sexta-feira, o marroquino Hassan Saada também foi detido após ser denunciado por duas mulheres que trabalhavam na Vila. A Polícia Civil declarou que ele teria chamado as duas sob o pretexto de pedir informações, mas, quando elas chegaram, passou a mão nas pernas e seios das funcionárias, que fugiram do local. Ele está detido em Bangu.