Andreia Bandeira perde para chinesa Qian Li e dá adeus ao sonho da medalha no boxe

Brasileira acabou eliminada nas quartas de final

Andreia Bandeira perde para chinesa Qian Li e dá adeus ao sonho da medalha no boxe
Andreia Bandeira (azul) no combate contra Qian Li (verm.) (Foto: Yuri Cortez/AFP/Getty Images)

A medalha de ouro de Robson Conceição parece ter impulsionado a torcida pelo boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Na tarde dessa quarta-feira (17), Andreia Bandeira voltou ao ringue montado no pavilhão 6 do Riocentro, para enfrentar a chinesa Qian Li, pelo peso médio (69-75kg), em luta válida pelas quartas de final da categoria. Assim como em todas as outras divisões de peso, bastava uma vitória para que a brasileira avançasse às semifinais e garantisse uma medalha, já que os boxeadores derrotados nas semifinais levam uma medalha de bronze para casa, sem necessidade de uma luta pelo terceiro lugar.

Empurrada pela torcida brasileira presente na arena, Andreia vinha de vitória por decisão dividida sobre a panamenha Atheyna Bylon. Enquanto isso, sua adversária não havia lutado nas oitavas de final, iniciando sua participação diretamente nas quartas de final. O que se viu no primeiro round foi uma luta bastante amarrada, sem muitos golpes desferidos por nenhuma das duas lutadoras, mas a vitória saiu para a chinesa, segundo todos os juízes. No segundo assalto, o padrão se manteve, com alguns clichs e pouca ação. As duas boxeadoras se estudavam muito, sem tentar ações com muito risco. Qian Li acabou levando os dois primeiros assaltos.

No terceiro round, a brasileira manteve um ritmo de luta muito baixo, com pouca intensidade, mesmo perdendo por 20-18. A chinesa só administrou e usou sua maior envergadura para controlar a distância, vencendo o penúltimo assalto também por 10-9. No último round, perdendo por 30-27, Andreia precisava de um nocaute para sair com a vitória e tentou partir para a trocação franca, mas mostrou pouca agilidade e mobilidade, sendo bastante golpeada pela adversária no combate de curta distância. No fim, o resultado anunciado foi a vitória de Qian li por decisão unânime dos juízes, que pontuaram todos os rounds a favor da boxeadora chinesa.