Guia NFL: os altos e baixos do Patriots de Tom Brady, rumo ao oitavo SuperBowl

A temporada da NFL está chegando ao fim. Falta apenas a final de cada conferência para conhecermos os participantes do Superbowl XLVII. E a equipe do VAVEL Brasil analisará para você os quatro candidatos a grande campeão da temporada. De hoje até domingo, cada dia uma equipe diferente para você não ficar perdido e saber as armas de cada um nas finais de conferência do domingo. E o primeiro time da série é o New England Patriots, atual campeão da AFC e vice do Superbowl.

Após passar com facilidade pelo Houston Texans na semifinal da conferência, o Patriots tem um rival conhecido na decisão da AFC. Trata-se do Baltimore Ravens, adversário do título no ano passado. E, jogando em casa, o Patriots parece ter um leve favoritismo no confronto.

No ano passado, New England bateu os rivais por 23-20, com o ex-kicker de Baltimore Billy Crundif errando um fácil field goal, que empataria a partida, nos últimos segundos. Daquela maneira, o Pats foi campeão, e credenciado a disputar o Superbowl, onde foi derrotado pelo Giants.

Trata-se da nona vez que o time de Foxboro vai decidir a conferência americana. Venceu sete, e só perdeu uma - para o Indianapolis Colts, de Peyton Manning, em 2007. Dessa vez, se vencer, a equipe igualará o Pittsburgh Steelers, com oito conquistas da AFC. E você confere, agora, o que o time do quarterback Tom Brady precisa fazer e evitar para colocar mais um troféu na galeria.

Onde o Patriots pode vencer o Ravens

Nas corridas de Vereen Shane, Danny Woodhead e, principalmente, Stevan Ridley. O jogo terrestre do Patriots foi o sétimo melhor da temporada regular, com média de 136.5 jardas em 32.7 tentativas. A presença de um potente ataque por baixo permite New England controlar o ritmo do jogo. Contra a forte blitz defensiva do Ravens, o jogo corrido vai aliviar a pressão que Ray Lewis e cia exercerão sobre Tom Brady.

Sem o fortíssimo tight end Rob Gronkowski, machucado, essa tática será importantíssima na final desse domingo. A defesa do Ravens sabe, como poucas, parar o jogo aéreo, e a marcação ficará em cima dos recebedores Wes Welker, Brandon Lloyd e Aaron Hernandez. Para fugir disso, o Patriots deve apostar no que vem dando certo: corridas de Vereen ou Woodhead, ou bola para Ridley, que já tem mais de 1200 jardas terrestres na temporada. Sabemos que o ataque do Patriots é fortíssimo, e garantia de muitos pontos sempre que entra em campo: Brady tem muitos jogadores para lançar e não terá problemas quando escolher seu alvo.

Onde o Patriots pode perder para o Ravens

A defesa de New England não é lá a melhor da liga. Está longe, por exemplo, da defesa de Baltimore - que, se não tem o desempenho de temporadas anteriores, sofrendo com lesões, recuperou-se nos playoffs e vem criando dificuldades para seus adversários. E tem que tomar cuidado justamente aí, na má fase da secundária, que anda cedendo muitas jardas para os adversários. Ao enfrentar o Ravens, que tem em Ray Rice um incrível corredor, é bom se atentar a isso. E não é de hoje que o "inconstante" Joe Flacco vem acertando seus lançamentos: desde a semana 15, foram nove passes para touchdown e apenas uma interceptação - e, mesmo contestado, já é o quinto playoff seguido do quarterback, em cinco anos de NFL. Ou seja, a defesa precisa tomar cuidado com os passes para Anquan Boldin e Dennis Pitta. Lembrando, também, que o Patriots é uma das equipes que mais cede turnovers. Ponto-chave para corrigir e rumar ao oitavo Superbowl.


Tom Brady salta para marcar o touchdown que deu o título da AFC 2012 para o Patriots, justamente contra o Ravens

O destaque

Tom Brady - como sempre. O veterano alcançou, na vitória contra o Texans, o posto de quarterback com mais vitórias em playoffs - foram 17 jogos vencidos em pós-temporada. Inspirado e em mais uma temporada consistente, Brady lançou para mais de 4800 jardas, e sofreu apenas 8 interceptações na temporada regular. Bons números para Brady, que vai em busca de seu sexto Superbowl, já tendo ganhado três. Não há como não temer.

A baixa

Rob Gronkowski. Com onze jogos na temporada regular, o excelente TE está fora da final deste domingo, e de uma possível disputa de Superbowl. Uma lesão no braço, na partida contra o Houston Texans, tirou qualquer possibilidade do jogador estar em campo. Com quase 800 jardas recebidas na temporada, é um desfalque importante para o Patriots. Com Welker, Lloyd e Hernandez bem visados, Rob poderia ser uma interessante válvula de escape para os lançamentos de Tom Brady.


Stevan Ridley comemora mais um touchdown: running back pode fazer a diferença

VAVEL Logo