Especial - Marshawn Lynch, a "besta" do Seattle Seahawks

Quando Marshawn Lynch senta ao banco de reservas e abre uma embalagem do confeito Skittles, o sujeito aparenta ser alguém bem tranquilo e aprazível, contudo, as aparências enganam e, dentro das quatro linhas, Lynch mostra-se um jogador agressivo, mas isso no bom sentido, já que, ativado o famoso beast mode, o running back não se intimida diante das defesas adversárias, parte pra cima sem medo, quebrando tackles como poucos, o que o levou apenas a conquistar o coração do torcedor do Seattle Seahawks.

Fora de campo, Lynch coleciona algumas polêmicas, como o fato de ter sido preso em 2012 por dirigir embriagado, horas depois de ter coordenando uma atividade quanto à prática de futebol com crianças. Já no ano passado, o atleta foi multado em 50 mil dólares a NFL por ter se recusado a falar com a imprensa ao longo da temporada, porém, na ocasião, ficou claro todo o carinho que a torcida do Seahawks tem pelo jogador, já que a mesma se organizou para arrecadar dinheiro e livrar seu ídolo da punição.

Embora hoje seja amado por diversos fãs e tenha já se consolidado na NFL, Marshawn Lynch não teve uma vida tão fácil, sem ter muito contato com o pai durante a infância, o jogador levou uma infância dura, contudo, em uma família fanática por futebol americano (tios e primos, inclusive, chegaram a jogar profissionalmente), não faltou a ele apoio para se desenvolver na modalidade.

Tendo feito um high school excelente, onde atuou até de quarterback, o running back desembarcou para defender os Golden Bears da California no college em 2004 e, mesmo não tendo iniciando nenhum jogo como titular em sua primeira temporada na universidade, já tratou de mostrar o seu valor, que seria ressaltado com frequência no decorrer dos outros e, ao encerrar sua carreira no futebol americano universitário em 2006, Lynch escrevia de vez seu nome na história da universidade como o jogador com mais jogos em que correu para mais de 100 jardas na história da mesma, o que contribuiu para que chegasse ao Draft da NFL como um dos principais atletas de sua posição.

Tendo sido escolhido pelo Buffalo Bills, detentor da 12ª escolha do primeiro round, no Draft, Lynch chegava a NFL em 2007 com muita expectativa em torno de si e, logo em sua primeira temporada, tratou de mostrar a que veio e, dando até passe para touchdown, nem uma lesão no tornozelo que o tirou de três jogos, evitou que o RB já começasse a escrever seu nome na história da liga com muita classe.

Na temporada subsequente, Marshawn Lynch teve um início morno, sem conseguir se destacar como no ano anterior, porém, quando tornou a pegar o embalo, os torcedores do Bills viram o beast mode ser ativado com afinco, sem contar que o jogador passou também a ser alvo constante do jogo aéreo, não a toa, no fim das contas, acumulou mais uma temporada e lhe rendeu, inclusive, sua primeira convocação para o Pro Bowl.

Depois de duas excelentes temporadas, no início da temporada de 2009, acabou sendo suspenso pela NFL devido a ferir a política de conduta da liga por ter sido acusado de portar armas, isso já fez com que seu rendimento tivesse um brusco declínio naquele ano, se acentuando no próximo, quando uma entorse no tornozelo o tirou de parte da temporada e, no fim das contas, a opção escolhida foi ir atrás de novos ares para a carreira.

Sendo envolvido em uma troca com o Seahawks, Lynch chegou a Seattle no decorrer da temporada de 2010 e não tardou a mostrar de suas virtudes dentro da quatro linhas, sendo o ponto alto, quando em seu primeiro jogo de TD, este contra o New Orleans Saints, o running back quebrou 9 tackles, mandou Tracy Porter e chegou a end zone depois de correr incríveis 68 jardas, bastou isso para que a besta, como o jogador é conhecido, abismasse e conquistasse a torcida de seu novo time, que considera tal lance como um dos mais incríveis da história da franquia.

Depois da impressão animadora passada em sua primeira temporada em Seattle, 2011 e 2012 também foram de bons momentos para o jogador, que esteve sempre entre os atletas com maior número de jardas corridas na temporada, sem contar que acabou sendo selecionado para o Pro Bowl em ambas, o que apenas fez com se consolidasse de vez em sua nova casa.

Na atual temporada, a impressão positiva não foi diferente. Tendo corrido para 1257 jardas e 12 TDs na temporada regular, Marshawn Lynch foi peça-chave da campanha do Seattle Seahawks, a melhor da Conferência Nacional (NFC), e, para abrilhantar ainda mais o excelente momento de sua carreira, os playoffs reservaram a ele dois grandes momentos: uma brilhante corrida contra o Saints e outra contra o 49ers, ressaltaram apenas a eficiência do beast mode e o talento do atleta.

Agora, Lynch busca a glória máxima no Super Bowl. Sendo muito acionado, um bom desempenho seu é essencial para credenciar ao Seahawks a uma vitória diante do Denver Broncos neste domingo (2), diante disso, é claro que o torcedor em Seattle, com certeza, espere que os Skittles sigam sendo o combustível para o beast mode.

O Super Bowl XLVIII ocorre neste domingo (2) no MetLife Stadium. Nele, Denver Broncos e Seattle Seahawks disputarão o título da NFL. Diante de tudo isso, a equipe da VAVEL Brasil traz para você ao longo desta semana uma sequência de matérias especiais a respeito de ambas equipes (história, análise, perfis dos principais atletas) para passar todo o clima da decisão ao leitor.

VAVEL Logo