Carismático, Sherman mostra-se um bom moço em meio ao Media Day
Richard Sherman foi o grande destaque do Media Day do Super Bowl XLVIII (Foto: Matt Romanoski/Philly.Com)

Richard Sherman é muito conhecido por uma sinceridade descomunal, o que contribui, muitas vezes, para a ideia de que é um sujeito arrogante, sendo que, na realidade, o cornerback do Seattle Seahawks apenas fala o que pensa. Diante de tal panorama, o fato de ter declarado ser o melhor atleta de sua posição e desferido críticas a Michael Crabtree, wide receiver do 49ers, logo ao fim da final da NFC em que a franquia de San Francisco foi superada pela equipe de Sherman, muito criticado pela opinião pública por tais atos.

Com sua imagem queimada, o atleta soube se aproveitar muito bem do Media Day, evento prévio ao Super Bowl promovido pela NFL em que imprensa e fãs têm a oportunidade de ter contato com os jogadores das equipes participantes da grande decisão, para mostrar que a ideia de que é um mau sujeito não é tão correta e que, no fundo, não deixa de ser um bom moço.

Bastante carismático, Sherman chegou ao local em que concederia entrevista, que estava bastante lotado, portando uma máquina fotográfica e fazendo questão de tirar foto tanto dos fãs que o assediavam tanto dos repórteres que o encaravam como se o cornerback fosse um personagem central daquele dia. Já tendo garantido pontos de bom emoção por tal atitude, durante a entrevista, o jogador do Seattle Seahawks fez questão de responder todas as perguntas feitas, além, claro, de dar uma atenção para o assédio dos torcedores presente.

Quem viu a forma como o jogador deu suas declarações ao fim da partida contra 49ers ficou com a clara ideia de que Richard Sherman é um sujeito nervoso, malvado e que não sabe falar calmamente, porém, durante toda a entrevista, o atleta manteve o tom natural da voz, apenas a elevando para que todos os presentes pudessem ouvir. Quando questionado sobre a concepção dele que os polêmicos dizeres dele deixou, acabou sendo bem taxativo:

"As pessoas pensam que sou um falastrão, um cara nervoso. Isso é um grande equívoco".

Sobre outras consequências quanto as declarações, Sherman comentou também quanto aos estereótipos desensolvidos em cima dela, muitas vezes impulsionados pelo fato do jogador ser negro. Não foram poucos os comentários de que o jogador é um ladrão, mau-caráter, adjetivações, muitas vezes, feitas por conta da questão racial, o que deixou o cornerback um tanto quanto chateado, mas feliz por ver que assuntos relacionados a situação geral de tal estereotipização.

"Foi passada essa imagem de mim, mas não há informações quanto a meus atos antecedentes e, mesmo assim, as pessoas fazem esses julgamentos. Agora, há discussões sendo realizadas em função de terem estereotipado minha pessoa. Estamos tentando quebrar estes paradigmas".

No decorrer da entrevista, o atleta do Seattle Seahawks não poupou elogios a seus companheiros de time, inclusive disse que tem os melhores companheiros de time do mundo. Além do mais, Sherman também aproveitou-se para incentivar as tantas crianças que acompanhavam a sua entrevista a estudarem muito e não se intimidarem a fazer perguntas caso não entendam, sem contar que, mesmo com seu polêmico ato recente, se autodenominou um modelo de comportamento, pelo fato de ser uma pessoa que venceu na vida, mas nunca esquece de onde veio.

Antes do fim da entrevista, Richard Sherman tratou de ressaltar todo o seu carisma ao ter relutado para permanecer na sala mesmo depois de um funcionário da NFL ter lhe avisado que o tempo de entrevista tenha expirado. Por fim, declarou:

"Eu poderia fazer isso todos os dias. Obrigado a todos".

Marshawn Lynch ressalta desgosto em atender imprensa

Enquanto Richard Sherman estava todo animado, o sentimento de seu companheiro de equipe, Marshawn Lynch, era totalmente o oposto. 

Não é surpresa para ninguém que o running back do Seattle Seahawks não gosta de atender a imprensa com carinho, tanto que já chegou até a ser multado pela NFL por ter se recusado a atender os repórters, e isso tudo ficou ainda mais ressaltado nesta edição do Media Day. Foram 6 minutos e 20 segundos que durou a estadia do jogador no espaço reservado para ser entrevistado, sem contar que suas respostas eram todas baseadas em frases curtas.

Quando questionado se gostava ou não da atenção da mídia, respondeu que não e completou dizendo:

"Compreendo que as pessoas querem ouvir declarações da minha parte, mas eu só quero trabalhar e fazer as minhas coisas. Vocês me entendem?".

VAVEL Logo