Provocado por Ray Longo, Lyoto Machida recusa responder: "Quero ser profissional"

No próximo sábado (5), acontecerá mais um evento do UFC, com incríveis disputas de cinturão, em Las Vegas. A musa e campeã da divisão peso-galo feminina do UFC, Ronda Rousey, faz frente com a faixa-preta de jiu-jitsu, Alexis Davis, em um duelo entre finalizadoras, antecedendo a principal luta da noite entre o campeão dos peso-médios, Chris Weidman, e seu desafiante, o brasileiro Lyoto Machida.

Machida já ouviu provocações de vários adversários antes de suas lutas. Na preparação para enfrentar Chris Weidman pelo cinturão dos pesos-médios do UFC 175, o brasileiro ouviu de Ray Longo, treinador de seu oponente, que tem o queixo fraco e que isso é o que vai levar seu pupilo à vitória.

"Acredito que ele tem um queixo muito fraco e que isso é seu maior buraco. Se Weidman acerta este cara, ele o machucará bastante. Lyoto gosta de controlar o ritmo da luta. Não acho que ele goste de ser pressionado", provocou Longo, em entrevista ao MMA Fighting.

Além disso, Ray ainda ressalta, confiante, como Weidman irá vencer Machida, dominando-o no octógono e acabando com seu oponente.

"Acho que Weidman vai fazer o que sempre faz. Ele vai entrar no octógono, andar pra frente e se impôr sobre Machida. Ele vai fazer Machida lutar seu jogo e, provavelmente, vai acabar com ele. Tem uma boa chance de Weidman fazer o que quiser com ele", concluiu o treinador.

Mesmo assim, Lyoto prefere deixar suas atuações no octógono falarem por si próprio. Ele teve a oportunidade de responder à provocação de Longo em teleconferência de promoção do UFC 175, nesta segunda-feira (30), mas se manteve respeitoso, sem ofender seu rival ou se colocar melhor.

"Eu gosto de mostrar o que realmente eu sou, quero vender a luta de outra maneira, através do que estou mostrando na luta. Não estou preocupado em vender a luta ofendendo meu adversário. Quero ser profissional", afirmou o peso-médio brasileiro.

Questionado se ele sentia que perdeu oportunidades no UFC por não ser mais vocal nas promoções de luta, Lyoto Machida discordou, mantendo sempre o argumento de não querer se envolver em polêmicas, falando mal dos oponentes.

"Acho que não, pelo contrário. Quando eu falo, tento falar o melhor possível, achar algo bom do meu adversário, porque não quero falar mal de ninguém. Não é minha característica", explicou o lutador.

Alavancando ainda mais a expectativa sobre os acirrados duelos pelos cinturões em disputa, o UFC divulgou o tradicional Countdown do evento, mostrando os bastidores dos treinos, e a superação diária dos lutadores em cenas inéditas.

UFC 175
5 de julho de 2014, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL
Peso-médio: Chris Weidman x Lyoto Machida
Peso-galo: Ronda Rousey x Alexis Davis
Peso-pesado: Stefan Struve x Matt Mitrione
Peso-médio: Uriah Hall x Thiago Marreta
Peso-galo: Russell Doane x Marcus Brimage
CARD PRELIMINAR
Peso-galo: Urijah Faber x Alex Caceres
Peso-meio-médio: Ildemar Marajó x Kenny Robertson
Peso-médio: Chris Camozzi x Bruno Carioca
Peso-galo: Rob Font x George Roop
Peso-médio: Luke Zachrich x Guilherme Bomba
Peso-médio: Kevin Casey x Bubba Bush

VAVEL Logo