Ronaldo Jacaré vence Gegard Mousasi no UFC Fight Night desta sexta-feira

O UFC voltou a realizar um evento na noite desta sexta-feira (5). Desta vez, a promoção desembarcou em Ledyard, Connecticut, na costa leste dos Estados Unidos, para o UFC Fight Night: Jacaré x Mousasi II. O evento ocorreu na Foxwoods Casino Hotel. Ronaldo Jacaré e Gegard Mousasi se enfrentaram em busca de vaga para ser o novo desafiante ao cinturão dos pesos médios do UFC, atualmente pertecendo a Chris Weidman. O brasileiro conseguiu a vitória no terceiro round, com uma finalização. Outros dois atletas do Brasil estiveram no card, Rafael Natal venceu Chris Camozzi e Rodrigo Damm foi derrotado por Al Iaquinta.

Prevendo o pior das mãos de Mousasi, Jacaré mostrou logo sua estratégia, que era colocar a luta para baixo. Após duas tentativas frustradas, o brasileiro aplicou a queda e não permitiu reação do armênio, passando a guarda e quase encaixando a chave-de-braço, mas o tempo foi insuficiente. O segundo round teve Jacaré conectando golpes em Mousasi, que perdeu força e foi ao chão logo em seguida. Com o jiu jitsu na especialidade, Ronaldo Jacaré trabalhou com paciência na posição, alternando ground and pound e chaves, mantendo a superioridade.

Elevando o ritmo, Jacaré seguiu soberano tanto na luta em pé como na luta agarrada, aplicando duas quedas em sequência. Na reta final do terceiro round, Ronaldo Jacaré não teve dificuldades em encaixar a  guilhotina e derrotar o lutador europeu por finalização.

"Peguei um dos caras mais duros da divisão. Lyoto venceu ele por decisão, eu consegui finalizar. Sou o próximo a desafiar o campeão", afirmou o atleta brasileiro.

No co evento principal da noite, Alistair Overeem encarou Ben Rothwell, na categoria dos pesados. Mesmo vindo de vitória sobre Frank Mir, o holandês Overeem seguia devendo dentro da organização - apenas dois resultados positivos em quatro duelos -, mas foi inferior e perdeu para "Big Ben" por nocaute técnico ainda no primeiro round. Rothwell ainda afirmou que "estão criando um monstro", em referência a ele mesmo.

Alistair começou o combate mais incisivo, atacando com chutes no joelho e golpes cruzados. Apesar de muita força, Rothwell absorveu os golpes e seguiu firme, tanto que após dois minutos, atordoou Overeem com fortes socos na cabeça, até conseguir o nocaute, chegando a duas vitórias nas duas últimas lutas no UFC.

Rotwhell repercutiu a importante vitória sobre o ex campeão do Strikeforce: "É isso que acontece quando você acredita em si mesmo. Vou trilhar meu caminho ao título. Hoje fui inteligente mais uma vez, sabia o que tinha que fazer e o resultado veio".

No terceiro combate da noite, Matt Mitrione precisou apenas de 40 segundos para nocautear Derrick Lewis. Após um golpe cruzado de encontro logo no início da luta, o ex-participante do TUF acertou mais golpes no adversário, que já estava entregue ao chão e o árbitro paralisou a luta ainda no primeiro minuto do duelo.

Rodrigo Damm foi dominado e perdeu por nocaute técnico

Vindo de derrotas para Mitch Clarke e Rashid Magomedov, Al Iaquinta e Rodrigo Damm lutaram em Connecticut para buscarem a redenção. Dominando todo o combate, Iaquinta acertou combinações de socos e chute no brasileiro, vencendo por nocaute técnico.

Rodrigo passou mais tempo mais preso, sem deixar Iaquinta com dificuldades para trabalhar os socos e chutes, alguns deles acertando limpo o rosto do atleta capixaba. O mesmo ritmo seguiu no segundo assalto, com Damm apostando em um volume menor de golpes, mas bem mais potentes. Atleta da Serra-Longo Team, Iaquinta não desperdiçou nenhum momento em que teve vantagem, castigando o brasileiro. Com a guarda mais baixa do que o costume, Damm sucumbiu a duros socos de Al Iaquinta, sendo nocauteado no terceiro round.

Rafael Natal vence por decisão dividida

O primeiro brasileiro a entrar no octógono foi Rafael Natal, enfrentando Chris Camozzi, na categoria dos leves. Os dois atletas vinham de resultados negativos dentro da promoção: cinco derotas nas últimas cinco lutas. Rafael "Sapo" venceu o norte-americano por decisão dividida dos juízes e, após o anúncio, a torcida no Foxwoods Casino não gostou do resultado, vaiando bastante os envolvidos.

Os dois atletas não economizaram nos chutes, tantos frontais quanto pancadas na lateral do corpo. O brasileiro aplicou golpes no abdômen, visando diminuir o ritmo do adversário. Sapo ameaçou um cruzado de direita, mas em seguida aplicou a queda, mesmo assim não teve domínio no solo por muito tempo. O segundo round teve Rafael Natal arriscando mais tentativas de quedas, mas todas sendo frustradas pelo tempo de reação do norte-americano. Na metade do assalto, Natal conseguiu manter Chris dentro de sua guarda, mas alternaram posições de conforto na grade sem contundência. O norte-americano preferiu usar mais dos socos, desnorteando o brasileiro, que não teve mais opções a não ser colocar o oponente no solo, mas todas as chances não tiveram efetividade, garantindo a vitória de Natal.

Outros resultados no evento:

Peso-leve: Joe Laozun venceu Michael Chiesa por nocaute técnico (decisão médica) aos 2:14 minutos do segundo round;

Peso-mosca: John Moraga venceu Justin Scoggins por finalização (guilhotina) aos 0:47 segundos do segundo round;

Peso-galo: Chris Beal venceu Tateki Matsuda por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27);

Peso-pena: Chas Skelly venceu Sean Soriano por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27).

Próximo evento do UFC acontecerá no Brasil. O ginásio Nilson Nelson, em Brasília, será o ponto de encontro dos lutadores no sábado da próxima semana, no dia 13. Antônio Pezão fará o main event contra Andrei Arlovsky, bielorrusso. Gleison Tibau e Piotr Hallman estrelarão a co luta principal da noite. Outros doze brasileiros atuarão no card.

VAVEL Logo