Mark Hunt nocauteia Roy Nelson na madrugada deste sábado no UFC Japão

Na madrugada deste sábado (20), aconteceu o terceiro evento do UFC no mês de setembro. Voltando ao Japão após um ano e oito meses, o UFC desembarcou na Saitama Super Arena trazendo Mark Hunt e Roy Nelson na luta principal da noite. Além dos pesos pesados, Miles Jury, Takanori Gomi, Miesha Tate foram outros estrelados no evento. Com dez lutadores japoneses, a torcida local sentiu-se a vontade para apoiar os atletas da casa, mesmo que nem todos os atletas nipônicos tenham saído com o resultado positivo.

Tendo lutado em eventos japoneses, como Pride e o Dream, Mark Hunt sentiu-se em casa para a luta principal, inclusive arrancando aplausos do público do Saitama Super Arena. Roy Nelson faz sua segunda luta seguida no continente asiático, já que em abril teve aparição vitoriosa nos Emirados Árabes Unidos contra Rodrigo Minotauro. No início do combate, os dois mostraram que os overhands de direita seriam comuns durante a luta. Roy Nelson fintava quedas combinado com socos, mas Hunt devolvia com jab e direto no rosto do norte-americano. Maior parte dos golpes passavam perto, Nelson chutou baixo, mas nenhum dos golpes foram contundentes.

Logo no início do segundo round, Nelson aplicou a queda em Hunt, que logo se desvencilhou da posição inferior. Mais desgatado, Roy Nelson tomou socos mais fortes de Hunt, logo abrindo um corte no seu rosto e em seguida, o neozelandês colocou um upprecut no queixo de Roy Nelson, que caiu sem condições de luta. Com a vitória, Mark Hunt chega a 10-8-1 no cartel.

Mark Hunt logo repercutiu a sua vitória: "Queria agradecer a equipe, meus patrocinadores, a todos que me fizeram chegar aqui. Agradeçoa a todos no Japão. Obrigado".

Miles Jury vence Gomi e mantém o cartel vitorioso

Na co-luta principal da noite, Miles Jury, com cinco vitórias no UFC, enfrentou o ex-campeão do Pride e dono da casa, Takanori Gomi. Juventude x experiência e o favoritismo do americano prevaleceu, conquistando a vitória ainda no primeiro round. O combate começou estudado, os dois atletas não se arriscaram na trocação, mas o marasmo durou um minuto. Jury acertou um direto de direita no queixo do japonês, que já caiu entregue, deixando "Fury" ainda invicto no cartel.

"Bom, sou fã do Gomi desde os 16 anos. Hoje enfrentei ele aqui em Saitama, é uma grande honra. Eu quero o cinturão, mas nesse momento quero comer sushi e não pensar em um novo adversário", falou Miles Jury ainda dentro do octógono após a luta.

Na quarta luta do card principal, Amir Saddollah e o anfitrião Yoshihiro Akiyama se enfrentaram na categoria dos meio-médios. Ambos os lutadores estavam inativos desde 2012, deixando como incógnita a preparação física dos lutadores. Sobrando no combate, Akyiama venceu por decisão unânime dos juízes (triplo 30-27), deixando para trás as últimas quatro derrotas seguidas.

Miesha Tate vence a segunda consecutiva no UFC

Ex-desafiante, Miesha Tate fez a terceira luta do card principal contra a estrela japonesa, Rin Nakai, na categoria dos pesos-galo feminino. Usando de maior envergadura e do jogo de clinch, a norte-americana venceu a estreante por decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27,30-27), mesmo sem mostrar uma grande apresentação. Agora, "cupcake" fica com cartel de 2-2 na promoção.

Mostrando ser rápida, a japonesa não deixou Tate encurtar a distância em todos os momentos do combate, mesmo assim não evitou golpes retos e limpos da norte-americana, que jogou no clinch e com cotoveladas. Nakai teve chances nas tentativas de quedas, porém sem sucesso.

O segundo round continuou com Miesha Tate trabalhando com as joelhadas no clinch, frustrando a estratégia da japonesa, que era de agarrar boa parte do combate. Em alguns instantes, Nakai pegou as costas da oponente, mas perdurou por pouco tempo. Na metade final, as duas ficaram golpeando entre si, sem nenhum poder ofensivo. No último assalto, Nakai seguiu tentando ficar por trás de Tate, que soube resistir mesmo depois de sofrer a montada nas costas. Mais monótono, Miesha Tate seguiu trocando golpes e mantendo o clinch do muay thai, garantindo a vitória.

Outros resultados do card:

Peso meio-médio: Kiichi Kunimoto venceu Richard Walsh por decisão dividida dos juízes (28-29, 29-28, 29-28);

Peso-mosca: Kyoji Horiguchi venceu Jon Delos Reyes por nocaute técnico aos 3:48 minutos do primeiro round;

Peso-galo: Masanori Kanehara venceu Alex Caceres por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28);

Peso-leve: Katsunori Kikuno venceu Sam Sicilia por finalização (mata-leão) aos 1:38 do segundo round;

Peso meio-médio: Hyun Gyu Lim venceu Takenori Sato por nocaute técnico aos 1:18 minuto do primeiro round;

Peso-galo: Kyung Ho Kang venceu Michinori Tanaka por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28);

Peso-leve: Johnny Case venceu Kazuki Tokudome por finalização (guilhotina) aos 2:24 do segundo round;

Peso-pena: Maximo Blanco venceu Dan Hooker por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28).

VAVEL Logo