LeSean McCoy acusa Chip Kelly de racismo: "Se livrou dos bons jogadores negros"

LeSean McCoy, running back que em seis temporadas jogando pelo Philadelphia Eagles conseguiu não só se estabelecer como apenas uma estrela e ícone da franquia, como também o terceiro líder do jogo corrido da NFL desde 2009. 

A mudança ocorreu em março, quando o jogador assinou um contrato de cinco anos por 40 milhões de dólares com o Buffalo Bills.

O jogador afirmou que seu relacionamento com Chip Kelly nunca foi realmente ótimo, mas que sempre o respeitou como seu treinador. 

Você vê o quão rápido ele se livrou de todos os bons jogadores. Principalmente os bons jogadores negros. Ele se livrou deles o mais rápido”, disse McCoy em uma entrevista. “Essa é a verdade, há uma razão e é difícil definir, mas há uma razão pela qual ele se livrou de todos os jogadores negros.

Apesar de tudo, o running back disse não ter nenhum ódio em relação ao treinador, nem nada negativo sobre quando ele chegou no Philadelphia Eagles. “Eu não sabia o que esperar quando ele deixou DeSean Jackson ir no ano passado. Eu só pensava: ‘Cara, DeSean Jackson?’ por isso, é o que é.” Jackson ajudou a liderar os Eagles para os playoffs, mas Kelly disse que liberar o jogador era “puramente uma decisão de futebol".

Isso talvez seja um mecanismo de defesa para McCoy, que desde que não poderia haver nenhuma explicação possível para se livrar dele, Kelly deve ter o desejo de se livrar de todos os jogadores negros.

Apesar das duras palavras de McCoy à Kelly, o fato do head coach dos Eagles ser racista não é concretizada.

Nessa offseason, o running back DeMarco Murray que também é negro, assinou um contrato de 42 milhões de dólares para substituir o McCoy. O cornerback Byron Maxwell é outro negro que também assinou contrato com o Philadelphia Eagles. Fora os sete assistentes técnicos dos Eagles e os jogadores que foram draftados pela franquia, a maioria são negros.

VAVEL Logo