Dan Henderson nocauteia Tim Boetsch na luta principal do UFC New Orleans

Uma semana após evento no Brasil, a organização de MMA mais bem sucedida do mundo desembarcou na Louisiana, nos Estados Unidos. A cidade de New Orleans recebeu mais um card do UFC com doze combates, onde apenas dois deles foram para a decisão dos juízes laterais. Além de sete nocautes, sete duelos foram encerrados ainda no primeiro round. Na luta principal do UFC Fight Night: Boetsch x Henderson, o wrestler ex-campeão do PRIDE e Strikeforce Dan Henderson chocou-se com Tim Boetsch, na categoria dos médios. Thiago Tavares e Ricardo demente foram os únicos brasileiros no evento.

No duelo principal, Hendo precisou de apenas 28 segundos para despachar Boetsch. Após uma joelhada e uppercut de direito, Henderson apenas esperou o árbitro central encerrar o combate e chegar a sua 31° vitória na carreira. Na iminência de se aposentar, Hendo alegou felicidade e vontade de prosseguir, mesmo sendo o atleta mais velho do plantel do UFC.

"Eu não acabei ainda, ainda me sinto bem demais fazendo isso. Agradeço apoio dos fãs e é por isso que estou aqui. Senti que ele se machucou e contei com o uppercut e até machuquei a mão, acertei ganhcos e assegurei a vitória. Ainda querem me ver, legal demais estar aqui e respeito a todos que contruíram esse esporte.", delimitou-se a felicidade o atleta de 44 anos.

Rothwell vence e se entitula "o melhor"

No co evento principal da noite, pesos pesados que estão no TOP 15 se enfrentaram, porém o combate não passou do primeiro round. "Big Ben" Rothwell finalizou o ex-The Ultimate Fighter Matt Mitrione através de uma guilhotina encaixada após uma entrada fracassada de queda de Matt. Com a vitória, Rothwell segue sem perder desde janeiro de 2013.

"Deixa eu te falar uma coisa: as ações são maiores que as palavras. Ninguém além de mim é o número 1. Quero o título desta categoria. Não existe ninguém que vai me impedir. Vim com objetivo de ganhar a luta de qualquer maneira e consegui", declaro com tom firme o peso pesado.

No quarto combate do card principal, o ex-peso pena Dustin Poirier bateu o parceiro de treinos dos irmãos Nick e Nate Diaz, Yanci Medeiros, e venceu o duelo ainda no primeiro round por nocaute técnico, após acertar forte sequência de socos no rosto do rival e em seguida aplicar um chute na costela de Medeiros. Poirier soma dois resultados positivos desde sua derrota para Conor McGregor, em setembro de 2014.

O segundo brasileiro a se apresentar na noite, Thiago Tavares, até tentou manter-se na luta, mas o corte profundo no supercílio não o deixou totalmente inteiro para o combate e foi derrotado pelo americano Brian Ortega via nocaute técnico no último assalto, na categoria dos penas. Thiago volta a ter um resultado negativo após vir de duas vitórias consecutivas sobre Justin Salas e Robbie Peralta. Ortega se recupera de No Contest m combate contra Mike De La Torre em julho do ano passado.

Dois rápidos nocautes marcaram o início do card principal, e ambos os combates foram na categoria dos galos. O americano Francisco Rivera precisou de 28 segundos para nocautear o também americano Alex Caceres. Em seguida, Anthony Birchak despachou o ex-desafiante ao cinturão, Joe Soto, em pouco mais de um minuto após outro nocaute .

Resultados do card preliminar

Peso-pesado: Shawn Jordan venceu Derrick Lewis por nocaute técnico aos 48 segundos do segundo round;

Peso-meio-médio: Omari Akhmedov venceu Brain Ebersole por nocaute técnico (desistência) no intervalo do primeiro para o segundo round;

Peso-leve: Chris Wade venceu Christos Giagos por decisão unânime dos juíes (30-27, 29-28, 29-28);

Peso-leve: Joe Proctor venceu Justin Edwards por finalização (guilhotina) aos 4:58 minutos do terceiro round;

Peso-meio-médio: Jake Collier venceu Ricardo Demente por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28);

Peso-casado: José Quiñonez venceu Lonardo Morales por finalização (esgana-galo) aos 2:34 minutos do primeiro round.

VAVEL Logo