Fim de reinado! Holly Holm nocauteia Ronda Rousey e torna-se a nova campeã do UFC

Com duas decisões de cinturão pelo lado feminino e apenas um brasileiro no card principal, a cidade de Melbourne lotou o Etihad Stadium para o UFC 193. Tendo em Ronda Rousey a principal estrela, o evento faltou emoções durante todo cartel, mas o duelo final foi ótimo, surpreendente e chocante.

Mais uma vez, com enorme expectativa, quem acompanhou o eventou até o fim, se surpreendeu com uma Holly Holm esmagadora desde o início. E no começo do segundo round, o mundo do UFC viu a imbatível Ronda Rousey ser nocauteada pela boxeadora e passar o cinturão.

Evento da noite

A expectativa era enorme para a chegada de Rousey e Holm. O boxe de Holly seria o suficiente para finalmente tirar o cinturão da campeã? Logo no primeiro round, a resposta foi surpreendente. Holy Holm foi mais certeira, evitou quedas, fez cair, atingiu em cheio e fez Ronda sangrar. Com a guarda mais baixa, sem entrar na defesa da rival e sem conseguir o clinch para o jogo de chão, Ronda foi facilmente dominada pela Holm. Delírio na Austrália. 

E logo no segundo round, a surpresa. Holm seguiu forte, com ótima esquiva, trabalhando no contra ataque, com muita velocidade, trabalhando muito bem nos golpes de direita e esquerda, fazendo ótimo trabalho de esquiva e tirando o jogo mental da multicampeã, fazendo Ronda se desequilibrar e partir pra cima com tudo.

O resultado veio numa sequência de diretos, finalizado com um chute alto de esquerda, em cheio na face de Rousey, surpreendendo o mundo do MMA e garantindo o cinturão. 

A emoção tomou conta da nova caampeã que passou a dividir com lágrimas, sua comemoração. Holm é a nova detentora do cinturão e segue invicta, enquanto Ronda Rousey conhece a primeira derrota e deixou o octógono sem dar declarações.

Co-evento da noite

O segundo combate mais importante da noite valeu cinturão.  Joanna Jedrzejczyk teria que defender seu título contra a canadense Valerie Letourneau. O peso-palha feminino, de duelo com nomes difíceis, se mostrou bastante interessante. Isso porque a desafiante foi pra cima.

Logo no primeiro round, Letourneau conseguiu encaixar distância e seguiu com bons golpes diretos e uma queda. A chance de terminar passoi por suas mãos e a campeã soltou um chute frontal quase mortal, ficando por instantes da derrota.

A luta era bacana de se acompanhar pelos ótimos ataques. Enquanto Joanna partia pra cima e conectava ótimos golpes, sofria com as quedas de sua rival. Com aberturas nas defesas, o que se viu foram sequências interessantes, combinações de socos e chutes e um ótimo segundo round.

O assalto seguinte manteve o alto nível. Trocações, combinações e muito ofensividade. A contundência da campeã foi importante para definir outra vitória parcial.

No penúltimo, a superioridade da polonesa se manteve acima da rival, ainda que Valerie tenha dado bons golpes. Mas a canadense foi salva pelo barulho do sino, após sentir ótima sequência de Joanna.

Sem querer arriscas a vitória garantida, Joanna cumpriu tabela no quinto round. Preferiu cadenciar mais, soltar golpes apenas no momento certo e deixar o tempo passar para a arbitragem decidir o cinturão mantido com a atual campeã.

Card principal

Representando o Brasil, Antônio "Big Foot" Silva fez uma das mais esperadas lutas da noite contra Mark Hunt. Os dois peso-pesados se reencontraram para o segundo combate entre eles, após um verdadeiro show no primeiro duelo. Neste, as coisas foram mais rápidas e pior para o brasileiro.

Após um começo de muito estudo, mas de ligeiro domínio de Mark, Pezão sucumbiu em um golpe direto de direita que não entrou em cheio e mais pareceu um tropeção de Antônio, mas caído e sem defesa, ficou fácil para os ataques de Hunt, encerrando o combate restando 1:20 para o fim do primeiro round.

Pela segunda luta do card principal, Urijah Hall e Robert Whittaker se enfrentaram em uma luta franca, aberta e com bonitos golpes. O jamaicano sempre tentando golpes plástico e longos com a perna, enquanto Robert era mais direto, buscava o clinch e dominava mais a luta.

Mais ofensivo, duro e acertando Hall, o surpreendente Whittaker trabalhava bem na sequência de diretos e em esquivas seguidas de ataque. Isso travou Urijah, que pareceu mal fisicamente e quase foi nocauteado por duas vezes. O resultado foi previsível para Rober, vencedor por decisão absoluta dos juízes.

Já na primeira luta da noite, o gigante Stefan Struve encarou Jared Rosholt em duelo pelo pesos-pesados. Os dois lutadores buscavam chegar ao top 10 da categoria e precisavam mostrar serviço.

A maior envergadura do holandês era o seu trunfo e o controle da distância era bem realixada, com chutes e diretos longos. Já o americano tentava o contra ataque para realizar o groud and pound, tentando abrir a guarda por cima. Mais efetivo, o jogo de chão de Jared foi entrando e minando a defesa do gigante europeu.

A luta foi bem dividida naquilo que cada um era melhor. Enquanto se manteve em pé, Struve dominou e balançou o rival, que jogou o gigante no chão várias vezes com muita facilidade. E essa divisão foi melhor para Rosholt, que venceu a luta por 29/28, em decisão dos três juízes.

Resultados do UFC 193


Holly Holm venceu Ronda Rousey (nocaute técnico -4:53, 2º round)
Joanna Jedrzejczyk venceu Valerie Letourneau (decisão unânime)
Mark Hunt venceu Antônio "Pezão" Silva (nocaute técnico -1:20, 1º round)
Robert Whittaker venceu Urijah Hall (decisão unânime)
Jared Rosholt venceu Stefan Struve (decisão unânime)

Card Preliminar

Jake Matthews
venceu Akbarh Arreola (nocaute ténico -5:00, 2º round)
Kyle Noke venceu Peter Sobotta (nocaute técnico -2:00, 1º round)
Gian Villante venceu Anthony Perosh (nocaute -2:56, 1º round)
Danny Martinez venceu Richie Vaculik (decisão unânime)
Daniel Kelly venceu Steve Montgomery (decisão unânime)
Richard Walsh venceu Steven Kennedy (decisão unânime)
James Moontasri venceu Anton Zafir (nocaute técnico -4:36 1º round)
Ben Nguyen venceu Ryan Benoit (finalização -2:35, 1º round)

VAVEL Logo