De desempregado a coordenador da melhor defesa da NFL: a ascensão de Wade Phillips nos Broncos

De desempregado a coordenador da melhor defesa da NFL: a ascensão de Wade Phillips nos Broncos

Após 1 ano desempregado, Phillips retorna ao Denver Broncos, monta a melhor defesa da NFL e vai em busca do Super Bowl 50

TheLuanaCosta
Luana Costa

Peça fundamental para o Denver  Broncos e, talvez, o principal responsável por parte das vitórias do time durante a temporada de 2015, Wade Phillips teve altos e baixos na sua carreira como coordenador defensivo e head coach e se viu desempregado mesmo após levar uma defesa ao topo. Hoje, no melhor ano de sua carreira e comandando a melhor defesa da NFL, Wade terá o grande desafio de parar o Carolina Panthers no Super Bowl 50 e provar a máxima de que defesas ganham campeonatos.

Phillips ganhou sua primeira chance na NFL como treinador de linebackers do Houston Texans, em 1976, graças a seu pai, Bum Phillips, que havia assumido o cargo de treinador da equipe 1 ano antes. Em 1980, Wade seguiu a comissão técnica de seu pai e foi para o New Orleans Saints, onde ficou até 1985 e acabou conseguindo sua primeira chance como head coach interino por alguns poucos jogos.

Nos três anos seguintes, Phillips foi coordenador defensivo do Philadelphia Eagles, até ter a sua primeira chance no Denver Broncos. Após 4 anos atuando também como coordenador defensivo, Wade foi contratado como head coach da franquia do Colorado, onde ficou por apenas 1 ano, por conta de uma desastrosa temporada e acusações de que ele teria perdido o controle do vestiário.

Em 1995, Phillips foi contratado pelo Buffalo Bills como coordenador defensivo, mas 2 anos depois acabou sendo promovido a head coach, onde obteve certo sucesso e até conseguiu levar a equipe aos playoffs, porém sem nenhuma vitória. Após sair em 2000 dos Bills, devido a uma controvérsia quanto a escolha do quarterback titular, Wade passou por Atlanta Falcons e San Diego Chargers, ambos como coordenador.

A passagem de maior sucesso de Phillips como treinador foi com o Dallas Cowboys, onde ele guiou o time aos playoffs em 2 dos 3 anos em que comandou a equipe, mas, em 2011, o treinador acabou demitido no meio da temporada após conseguir o segundo pior início de temporada da história da franquia, com apenas 1 vitória em 8 jogos.

Wade, então, retornou aos Texans como coordenador defensivo, trabalhando pela primeira vez com Gary Kubiak, atual treinador dos Broncos. Quase ao fim da temporada de 2013, Kubiak foi demitido e Phillips assumiu com treinador interino, mas a campanha final dos Texans com apenas 2 vitórias fez com que Wade se juntasse a Kubiak na lista dos desempregados

Wade Phillips e Gary Kubiak como treinadores dos Texans (Foto: Getty Images)
Wade Phillips e Gary Kubiak como treinadores dos Texans (Foto: Getty Images)

Kubiak foi contratado em 2014 como treinador ofensivo dos Ravens, mas Wade Phillips continuou desempregado e sem nem mesmo uma chance de entrevista, mesmo após os impressionantes 3 anos em Houston, onde o treinador transformou a segunda pior defesa da NFL em segunda (2011) e quarta (2012) melhores da liga.

Phillips só conseguiu sua primeira entrevista em 2015 com o Washington Redskins, mas equipe preteriu o treinador e fechou com Joe Barry (a equipe terminou como apenas a vigésima primeira defesa da liga). Logo após Kubiak ser contratado como treinador dos Broncos, Wade foi chamado para sua segunda, e última, entrevista. Era o reencontro da dupla que havia conseguido êxito no passado, mas que poucos acreditavam que daria certo novamente e, principalmente, que seria já no primeiro ano.

Nos Broncos, Phillips encontrou uma defesa repleta de talentos, como Von Miller, DeMarcus Ware, Chris Harris Jr. e Derek Wolfe, e fez com que cada um se sentisse confortável, conseguindo explorar os pontos fortes de cada jogador. Como o próprio treinador falou recentemente, quando um bom jogador não consegue jogar no seu esquema, o jogador não está errado e, sim, o seu esquema.

Após a vitória sobre o New England Patriots no Divisional Round, onde a defesa atuou de forma excepcional e pressionou Tom Brady em 20 oportunidades, Wade Philips usou sua conta oficial no twitter e falou: "Bom ano para mim, de desempregado para o Super Bowl!". Nada mal para um treinador de 68 anos, que a 2 anos atrás tentava salvar sua carreira e que nem mesmo era merecedor de uma entrevista.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images
VAVEL Logo