Pré-Jogo: Broncos e Panthers duelam pelo Super Bowl 50 na possível despedida de Peyton Manning
Denver Broncos e Carolina Panthers duelam no maior espetáculo esportivo do mundo. Foto: Marcello Neves/Editoria de Arte

Pré-Jogo: Broncos e Panthers duelam pelo Super Bowl 50 na possível despedida de Peyton Manning

phelipehassum
Phelipe Hassum

Acabou a espera! Chegou o dia mais ambíguo da temporada de futebol americano,o Super Bowl.Enquanto alguns comemoram a chegada do grande dia,outros lamentam por vislumbrar o longo inverno sem bola oval que chega ao fim do duelo entre Denver Broncos e Carolina Panthers no Levi's Stadium em Santa Clara.

Durante a temporada 2015 o Carolina Panthers sustentou a invencibilidade por longo período liderados pelo provável MVP Cam Newton, chegando a se especular que a NFL poderia estar vendo o desenvolvimento do segundo campeão invicto da história, Patriots 16-0 em 2007(perdendo o Super Bowl), bateu na trave e o Miami Dolphins na decáda de 1970 foi o único invencível.

Os Broncos tiveram maiores empecilhos para chegar ao maior jogo do ano pois perderam Peyton Manning nos útlimos 7 jogos da temporada regular mas Brock Osweiller entrou e deu conta do recado somando 5 vitórias e 2 derrotas na reta final. A defesa foi a chave mestra cedendo aos adversários apenas 18.5 pontos por partida

CONFIRA O GUIA PREPARADO PELA VAVEL BRASIL PARA O SUPER BOWL 50

Pela primeira vez na carreira Peyton Manning chega ao Super Bowl como coadjuvante

Dessa vez o irmão mais velho de Eli não é a estrela maior de sua companhia, ao menos no que diz respeito ao desempenho dentro do campo. Sem ele Gary Kubiak viu seu ataque fluir de forma tão natural quando Brock Osweiller assumiu a função de playcall atuando under center, carateristica favorita do coordenador ofensivo em seus ataques.

A principal arma dos Broncos é defesa que pressiona bem no pass rush deixando os quartebacks adversários desconfortáveis, por vezes os levando ao chão(8.3% por jogada de passes). Se o QB adversário ainda conseguir passar a bola, os jogadores da secundária e segunda linhas ainda precisam cobrir os espaços pelo meio, evitando a corrida de Newton, além de alvos como Ted Ginn Jr e Steve Smith Sr em profundidade.

Uma das armas de Peyton Manning é o recebedor Emmanuel Sanders que disse não temer Josh Norman: "Eu vou responder de forma honesta. Assisti o video sobre Norman. Não assisti sobre Finnegan ou qualquer outro dos caras", afirmou o camisa 10. Ele completou ainda dizendo: "Não estou falando que não vi ou tive tempo para ver filmes sobre eles, apenas que não assisto videos sobre ninguém."

Von Miller comemorando sack sobre Tom Brady na final da Conferência Americana. Foto: Getty Images

Sem uma estrela para receber passes, Carolina adaptou seu ataque rumo à eficiência e ao Super Bowl

Em linhas gerais os Panthers foram o melhor ataque da NFL na temporada 2015 somando durante a temporada regular números como 142.6 jardas corridas por partida, 31.3 pontos por jogo, 4.3 jardas corridas por tentativas e incríveis 42.4% nas tentativas de terceira descida. Além disso foram 500 pontos anotados ao longo do ano tornando-se um dos maiores ataques da história do futebol americano profissional.

Não bastasse o ataque forte ainda se tem em Charlotte uma defesa sólida e pouco transponível forçando 24 interceptações e 15 fumbles durante o ano, diferença de 20+ se comparado as bolas perdidas. Luke Kuechly e Thomas Davis são os atletas que mais deram tackles no time, 76 e 75, respectivamente. Josh Norman e Kurt Coleman são os maiores responsáveis pelos números de interceptações somando 11 das 24.Se Manning conseguir os passes longos, a dupla estará presente na secundária para impedir Demariyus Thomas, principalmente, que deve ser vigiado por Norman, CB de menor rating quando recebe passes em sua direção.

Cam Newton fazendo o famoso DAB na comemoração. Foto: Getty Images

VAVEL Logo