Guia Draft NFL 2016: AFC Oeste
Foto: Editoria de Arte/Marcello Neves - VAVEL.com

Guia Draft NFL 2016: AFC Oeste

Equipe da VAVEL Brasil prepara mais um especial para a próxima temporada da NFL; Oito textos irão ressaltar as principais necessidades de todas as franquias das divisões, que buscarão novos nomes no recrutamento em busca de um futuro vitorioso na liga; confira nesse as opções das equipes da divisão Oeste da Conferência Americana

TheLuanaCosta
Luana Costa

Autal campeão do Super Bowl, o Denver Broncos dominou a Divisão Oeste da AFC nos últimos quatro anos, mas a última temporada mostrou que os próximos anos devem ter um equilibrio maior entre as equipes. Com a evolução do Kansas City Chiefs, a ascensâo do jovem time do Oakland Raiders e com o San Diego Chargers com um time equilibrado e saudável, a divisão deve ser ainda mais disputada.

Confira o que cada equipe necessita buscar no recrutamento de universitários para retomar, ainda mais, o equilíbrio dentro da divisão:

Denver Broncos (12-4)

Na última temporada, os Broncos terminaram a regular com a campanha de 12 vitórias e 4 derrotas, com isso a franquia não só venceu a divisão como também avançou a pós-temporada como a melhor campanha da AFC. Nos playoffs, a equipe venceu Pittsburgh Steelers, New England Patriots e o Carolina Panthers, onde sagrou-se campeão do Super Bowl 50.

Assim que o novo ano da NFL começou, os Broncos perderam os dois quarterbacks que lideraram a equipe rumo ao título. Peyton Manning anunciou sua aposentadoria da NFL aos 40 anos. Já Brock Osweiller, reserva mas que comandou o time em alguns jogos no último ano, assinou um contrato milionário com o Houston Texans.

Na free agency, a equipe viu a melhor defesa da NFL sofrer um pequeno desmanche com as saídas do defensive line Malik Jackson, do inside linebacker Danny Trevanthan e dos safetys Omar Bolden e David Bruton. A franquia, porém, conseguiu fortalecer sua precária linha ofensiva com as chegadas de Russel Okung e Donald Stephenson. Com isso, a franquia deve forcar em um QB para disputar a titularidade com Mark Sánchez, contratado junto aos Eagles, e na remontagem de sua defesa.

Com a última escolha geral do draft, Denver deverá sofrer concorrência de vários times para selecionar um quarterback. Paxton Lynch, da universidade de Memphis, é tratado como uma boa opção e, se ainda estiver disponível, tem grandes chances de ser selecionado.

Em seu último ano no college, Lynch coompletou 296 de 443 passes tentados para 4778 jardas, 28 touchdowns e apenas 4 interceptações lançadas. O jogador é tido como um talento a ser lapidado, mas chama atenção pelo seu braço potente e ótima mobilidade.

Lynch em ação contra Auburn em 2015 (Foto: Joe Robbins/Getty Images)

Kansas City Chiefs (11-5)

A franquia do Missouri mostrou em 2015 que está pronta para brigar pelo título da divisão. A equipe teve um péssimo início de temporada, conquistando apenas 1 vitória em 6 jogos, mas mostrou poder de reação e venceu os últimos 10 jogos, incluindo o rival Denver Broncos, e, com isso, foi aos playoffs, onde acabou sendo batida pelo New England Patriots.

Outra boa surpresa foi a rápida adaptação do cornerback Marcus Peters, escolha de 1ª rodada do último draft, ao estilo de jogo da NFL e que formou ao lado de Sean Smith umas das melhores duplas da NFL. Porém, Smith tornou-se free agent ao fim da temporada e acabou assinando com o Oakland Raiders.

Apesar de ter renovado com o cornerback Jamell Flaming e ter contratado os safetys Jimmy Wilson e Stevie Brown, a secundária perde em qualidade sem Sean. Para repor o lugar de Smith na defesa que mais forçou turnovers em 2015, uma boa opção seria Mackensie Alexander, cornerback de Clemson

Alexander é tido por muitos especialistas com um dos jogadores que mais rápido pode impactar um time na NFL, apesar de ter encerrado sua carreira no College sem nenhuma interceptação. Seu melhor atributo é a consistência na cobertura, tendo permitido apenas que 29.6% do passes lançados em sua direção fossem completados.

Alexander em jogo contro North Carolina em 2014 (Foto: Tyler Smith/Getty Images)

Oakland Raiders (7-9)

Atípico. Em 2015, o Raiders obteve uma temporada de ascensão, com 7 vitórias e 9 derrotas. A temporada mostrou que a opção de montar uma equipe com base no draft foi certeira. Derek Carr, escolhido em 2014, teve mais um ano de grande evolução, mostrando-se ainda mais consistente e seguro, além de formar com Amari Cooper, da Universidade de Alabama escolhido em 2015, uma das melhores duplas de QB/WR.

Nesta free agency, a equipe utilizou seu grande espaço no salary cap pra fazer duas contratações bem pontuais para a defesa, o linebacker Bruce Irvin, vindo do Seattle Seahawks, e o experiente safety Reggie Nelson, que atuou na última temporada nos Bengals.

No draft, a equipe deve reforçar ainda mais a sua defesa com a escolha defensive end Shaq Lawson, da universidade de Clemson, que apesar de ser um ótimo pass rush, também pode atuar no combate as corridas adversárias. Na universidade, Lawson foi reserva por dois anos, nestes contabilizou mais de 20 tackles para perda de jardas. No último ano, quando tornou-se titular, conseguiu 25.5 tackles para perda de jardas e 12.5 sacks.

Lawson durante os playoffs da NCAA em 2016 (Foto: Christian Petersen/Getty Images)

San Diego Chargers (4-12)

A última temporada foi terrível para os Chargers. A equipe sofreu com lesões de seus principais jogadores e, com isso, não conseguiu mostrar força nem mesmo dentro divisão, pendendo todos os confrontos divisionais e terminado com o recorde de 4 vitórias e 12 derrotas.

Na free agency, a equipe procurou reforçar seu ataque com a chegada do wide reciver Travis Benjamin, além de garantir a renovação do tigh end Antonio Gates. Na defesa, o time perdeu o experiente safety Eric Weddle, que assinou com os Ravens, mas contratou o Dwight Lowey, além do cornerback Casey Hayward para fortalecer a secundária.

San Diego possui a 3ª escolha geral do draft, com isso terá a sua disposição os melhores jogadores de defesa a disposição. O cornerback que também pode atuar como safety, Jalen Ramsey, de Florida State, surge como um dos melhores da posição e que pode chegar para suprir atual carência da equipe.

Mostrando muita versatilidade, Ramsey teve uma carreira universitária muito cosistente permitindo uma taxa de conclusão de passes de apenas 38,5 por cento. Jalen também é elogiado pela altura, velocide e aceleração necessárias para a posição.

Ramsey durante o Combine que ocorreu em fevereiro (Foto: Joe Robbins/Getty Images)
Ramsey durante o Combine que ocorreu em fevereiro (Foto: Joe Robbins/Getty Images)
VAVEL Logo