Alemanha vence Holanda no jogo dos líderes do Hóquei de Grama masculino

A Alemanha, seleção número 3 do ranking mundial, confirmou a invencibilidade e a liderança do Grupo B do Hóquei sobre Grama masculino nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Na última rodada da primeira fase, os alemães enfrentaram a Holanda, número 2 do mundo, que estava empatada em pontos, com 10 para cada. O confronto direto serviu de prova real entre as equipes, com vitória por 2 a 1 da Alemanha.

Com o resultado, os alemães fecham a primeira fase com quatro vitórias e um empate, no primeiro lugar. Já a Holanda fica em segundo com três vitórias, um empate e uma derrota.

No duelo dos líderes, Florian Fuchs aproveitou tacada aos 6 minutos de partida para abrir o placar sobre a Holanda. O artilheiro Van Ass tentou o empate, mas desperdiçou chegada. O fim do primeiro período foi de pressão alemã, mas nem os penalty corners marcados serviram para ampliação do score.

O segundo quarto foi favorável ao jogo da Holanda, que buscou o empate de variadas maneiras. Verga, Kemperman e Van Ass atacaram perigosamente na bola que rondava a meta alemã.

Já após o intervalo, a Alemanha foi letal com Grambusch. O passe veio forte para dentro da área e ele teve o trabalho de desviar conscientemente para tirar do goleiro e balançar as redes: 2 a 0. Após, o importante jogador alemão Furste sofreu punição por cartão verde e a Holanda teve novamente a oportunidade do desconto.

Van Der Weerden não converteu penalty corner. Zwicker e Weelen também sofreram suspensões pela Alemanha e Van Ass, em jogada trabalhada com a bola a circular do meio para esquerda, conseguiu completar quase debaixo das traves: 2 a 1, na marca do artilheiro.

O último período reservou mais pressão holandesa pelo empate, mas a jovem seleção alemã praticou boa defesa. O goleiro Nicolas Jacobi fez grandes paradas, principalmente nos tiros de Van Der Weerden e Pruijser. Os penalty corner marcados no minuto final em favor da Holanda levantaram o público presente, mas novamente vantagem para o arqueiro alemão e para o rápido bloqueio defensivo.

A Holanda até reclamou da arbitragem pelo último lance, não traduzido em marcação de penalty corner. A Alemanha, por sua vez, saiu em contra-golpe e conseguiu apaziguar os ânimos com a retenção da posse de bola até o estouro do cronômetro.

VAVEL Logo