Maratona em manhã nublada no Rio tem nova medalha de ouro para o Quênia

Saindo da Passarela do Samba e passando pela Enseada do Flamengo, Avenida Presidente Vargas e pelo Museu do Amanhã, os 155 atletas fizeram o percurso de 42km da Maratona Olímpica, que tradicionalmente marca o último dia de provas das Olimpíadas.

O tempo chuvoso não impediu que os maratonistas dessem seu melhor na busca pelo ouro e nem que a torcida estivesse em peso para acompanhar e apoiar os atletas, principalmente os brasileiros Marílson Santos, Solonei Silva e Paulo Roberto de Paula

Paulo Roberto foi o representante do Brasil que melhor se colocou ao final da prova. Ficou na 15ª colocação e atingiu a melhor marca da temporada, ao completar a competição em 2h14min56s. Marílson e Solonei terminaram em 59° e 78°.

Assim como na prova feminina, o Quênia novamente se destacou. Depois do bronze em Atenas (2004) e da prata em Pequim (2008), e depois de conquistar, em 2014 e 2015, o campeonato nas Maratonas de Londres, Chicago, Berlim e Roterdã, Eliud Kipchoge garantiu, no Rio, seu primeiro ouro olímpico. O queniano completou o percurso em 2h08min44s. 

A prata ficou com o Etíope Feyisa Lilesa, que tem em sua carreira algumas marcas importantes, como o primeiro lugar na Maratona de Dublin, na Irlanda, e na de Xiamen, na China.

O americano Galen Rupp, medalhista de prata em Londres, alcançou o bronze nesta manhã no Rio. 

Assim, os maratonistas se despediram da Rio 2016, após mais de duas horas de prova, quando o último competidor cruzou a linha de chegada, na Praça da Apoteose, na Sapucaí

VAVEL Logo