Fluminense Guerreiros realiza treino coletivo em Deodoro
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Pela primeira vez após o fim dos Jogos Rio 2016, um espaço olímpico voltou a ser utilizado para uma prática esportiva. O Fluminense Guerreiros realizou, no último domingo (12), um treino coletivo nas instalações olímpicas de Deodoro. O time de futebol americano começou a preparação para a Liga Nacional, nos pisos sintéticos do hóquei sobre a grama, em parceria do clube com a Escola de Educação Física do Exército.

Gabriel Buzzi, coordenador de análise e inteligência, lembrou que o espaço é de nível internacional e não era utilizado há quase um ano. "Sabemos da importância de dar uso ao legado olímpico. Temos a oportunidade de treinar em um espaço de nível internacional, acessar áreas que há menos de um ano receberam seleções com segurança e conforto", disse.

Os treinos do Fluminense Guerreiros serão realizados em Laranjeiras. Após o replantio do gramado, segundo Frederico Castro, gestor de Esporte Olímpico, há a intenção da criação de uma escolinha de futebol americano. "Precisamos ver as opções de horários para que as aulas não entrem em conflito com o horário escolar. Mas é importante oferecer mais uma opção de esporte. As crianças curtem, acompanham, já falam nos ídolos do futebol americano e poderão torcer pelos ídolos no seu próprio clube. E quem sabe mais tarde defender as cores do Tricolor", concluiu Frederico. 

Modelo do clube será diferente dos outros

O Fluminense era o único dos quatro grandes times do Rio de Janeiro que ainda não tinha time na Superliga Nacional de Futebol Americano. Flamengo FA, Vasco Patriotas e Botafogo Reptiles disputaram a Superliga Nacional no ano passado.

Segundo Frederico Castro, os clubes fazem uma parceria com um time existente e cedem o nome, o que não aconteceu no Fluminense. "É um outro modelo. A gente criou como uma modalidade do clube, como fazemos com o vôlei, com o basquete e com as outras modalidades. A inscrição na Superliga Nacional de Futebol Americano é feita no nome do Fluminense", disse. 

Sandro Cox, head coach do Flu Guerreiros, comentou, em entrevista para a VAVEL Brasil, sobre a importância do futebol americano e o projeto do Fluminense. "É muito inteligente. Você associar a marca Fluminense com esse aumento de audiência é genial. O clube acerta em associar o nome e marca a um esporte que está crescendo", concluiu. 

VAVEL Logo