Manuwa precisa de apenas um golpe para nocautear Corue Anderson no UFC Londres

O maior evento de MMA do mundo retornou ao Reino Unido neste sábado (11) com o UFC Londres. A luta principal teve o fim que todos esperavam: nocaute no primeiro round.  Jimi Manuwa precisou de um golpe pesado para levar à lona Corey AndersonGunnar Nelson usou o jiu-jitsu de forma clínica no segundo round e superou Alan Jouban na luta co-principal. Os outros ingleses alternaram bons resultados com reveses. Enquanto Arnold Allen superou Makwan Amirkhani na decisão, Brad Pickett foi nocauteado em sua luta de despedida do MMA por Marlon Vera.

No combate principal da noite teve o inglês Jimi Manuwa contra o americano Corey Anderson, pelos meio-pesados. O dono da casa precisou de um golpe para resolver a parada. A luta foi resolvida ainda no primeiro round. Após mais de dois minutos de muito estudo e respeito entre os lutadores, Manuwa, que teve sempre o centro do octógono na luta, acertou um cruzado que levou Anderson à lona de uma vez. O inglês venceu a segunda seguida - sua última vitória fora contra Ovince St-Preux, no UFC 204. Esta vitória põe Manuwa em boa condição na categoria meio-pesado. Corey Anderson perdeu a segunda nas últimas três lutas. Perdeu para Maurício Shogun em maio passado e venceu Sean O’Connell em dezembro.

O combate co-principal da noite foi entre o islandês Gunnar Nelson e o americano Alan Jouban, pelos meio-médios. O jiu-jitsu do islandês foi primordial para vencer Jouban no início do segundo round. O primeiro round foi de muita pressão de Nelson em cima do americano. Após um momento de estudo dos atletas na trocação, o islandês buscou a luta agarrada. De início, obteve o clinch, mas a posição foi perdida. Mas não demorou muito para Nelson garantir a primeira queda e começar um domínio com muita pressão no chão. Gunni tentou progredir da meia-guarda para a finalização, buscou o ground and pound e passou para a montada no final do round.

O segundo round foi rápido. Após um momento em pé no primeiro minuto, Nelson acertou um chute alto em Jouban e conseguiu a pegada para a guilhotina, bem-sucedida, obrigando o americano a batucar. Gunni emendou sua segunda vitória seguida após ter sucumbido para Demian Maia, em 2015. Jouban teve uma sequência de três vitórias seguidas quebrada pelo islandês. Sua última derrota havia sido em 2015, para Albert Tumenov.

O segundo confronto teve a despedida do inglês Brad Pickett, diante do equatoriano Marlon Vera, em peso-casado. O inglês teve água colocada em seu chope de despedida no MMA por Vera e foi à lona mais uma vez. O primeiro round foi movimentado, com Vera buscando mais os chutes e joelhadas ao longo dos cinco primeiros minutos. Pickett conseguiu boa queda, mas logo a luta tornou a ficar de pé. O inglês teve mais o centro do octógono, mas Vera trabalhou chutes e jabs com perigo. Suas joelhadas e cotoveladas atingiram e marcaram Pickett.

O assalto começou com os dois atletas na trocação. Logo Pickett conseguiu a luta agarrada para levar Vera ao chão. No solo, trabalhou na guarda durante boa parte do round. A luta voltou a ficar de pé no final do round, com Vera buscando mais os chutes e Pickett no centro do octógono em busca do boxe.

O round três tinha começado mais movimentado na trocação, com Pickett buscando o boxe e Vera os chutes. Pickett dominava o centro do octógono, contudo, a 90 segundos do final, foi pego por um chute alto de Vera na cabeça. O inglês foi à lona com as marteladas finais do equatoriano.

O embate de abertura do card principal do UFC Londres teve o finlandês Makwan Amirkhani diante do inglês Arnold Allen, pelos penas. Após um combate equilibrado, Allen venceu Amirkhani por decisão unânime (29-28 e duplo 30-27). O primeiro round começou com Amirkhani tentando surpreender Allen com uma joelhada voadora. Na sequência, os atletas começaram a buscar golpes em pé, mas Amirkhani conseguiu logo a primeira queda. O restante do round foi com os dois atletas na luta agarrada, ora com domínio de Amirkhani no chão, ora com domínio de Allen. O final do round teve um bom momento de Allen, que abalou o finlandês.

O segundo round começou como terminou o primeiro. Amirkhani logo buscou a luta de chão, com tentativas de submissão, mas logo perdeu posição para Allen. O inglês teve um tempo de domínio no chão, mas após um momento em pé, foi Amirkhani quem aproveitou a deixa do inglês e conseguiu a luta no chão. Obteve a posição de domínio no chão, na meia-guarda.

O round final começou com os dois atletas trocando golpes em pé. Allen acertou bons golpes no finlandês, mas logo Amirkhani buscou a luta agarrada. Após tentativas de queda e clinch, Allen aplicou bela queda em Amirkhani. O finlandês conseguiu inverter a posição e ficou com a posição dominante. O árbitro chamou os atletas a ficar de pé, após falta de combatividade, mas não levou muito tempo para Allen derrubar e ter a posição por cima no chão antes do gongo soar para o final do combate.

Outros resultados no card preliminar do UFC Londres

Joseph Duffy venceu Reza Madadi por decisão unânime (30-27 triplo)

Francimar Barroso venceu Darren Stewart por decisão unânime (29-28 triplo)

Timothy Johnson venceu Daniel Omielanczuk por decisão dividida (28-29, 29-28, 30-27)

Leon Edwards venceu Vicente Luque por decisão unânime (29-28 triplo)

Marc Diakiese venceu Teemu Packalen por nocaute a 30s do Round 1

Bradley Scott venceu Scott Askham por decisão dividida (29-28 duplo, 28-29)

Lina Lansberg venceu Lucie Pudilova por decisão unânime (29-28 triplo)

 

VAVEL Logo