O fim de uma era: o legado de Dez Bryant no Dallas Cowboys

Desmond Demond Bryant. Esse é o nome de um dos maiores jogadores da história do Dallas Cowboys. Conhecido pela alcunha de "Dez" Bryant, o atleta marcou história e deixou seu legado em um dos times mais vitoriosos da história da NFL. O calcanhar de Aquiles? Não ganhou nenhum título enquanto estava lá.

Em 2018, a história de Dez Bryant nos Cowboys teve um fim. Ao menos, provisório. Enquanto o atual dono da franquia estiver no comando, não veremos mais a cara do jogador vestindo a Estrela Azul do Texas. Bryant foi cortado no dia 13 de abril, após uma reunião com Jerry Jones, dono da franquia desde 1989, e nem teve a opção de redução salarial para abrir espaço no teto salarial da equipe, justificativa usada para sua dispensa.

O início de tudo

Dez Bryant foi fruto do recrutamento de 2010, quando o Dallas Cowboys tinha a vigésima sétima escolha da primeira rodada. Mas para selecionar um dos melhores recebedores da classe, o time tinha que ter uma escolha mais alta para não correr o risco de perdê-lo. Foi aí que aconteceu a troca que cruzou o destino do jogador com o da franquia. Dallas acabou por mandar a 27ª escolha e uma escolha de terceira rodada do mesmo ano para o New England Patriots e recebeu em troca uma escolha de quarta rodada e a 24ª escolha do recrutamento, e com essa posição no draft, os Cowboys não deixaram Bryant passar. 

Em sua primeira temporada como profissional, Dez Bryant recebeu a camisa 88, mesmo número do lendário wide receiver da franquia, Drew Pearson, e começou como retornador de punts, além de recebedor. Participou de doze partidas da temporada, sendo duas como titular e contabilizou 45 recepções com um total de 561 jardas e converteu seis touchdowns.

Com a saída do titular Roy Williams, em 2011, Bryant virou titular. Em 2011 e 2012, o jogador continuou a evoluir junto com a melhora do time em construção e contabilizando as duas temporadas iniciou com o time titular em 27 ocasiões.

Em 2013, Dez disputou seu primeiro Pro Bowl. Sendo o terceiro em toda a liga com mais touchdowns convertidos, ele já era uma das estrelas do time, sendo o principal alvo para o quarterback Tony Romo. Com 93 passes recebidos, um total de 1233 jardas e 13 touchdowns, o jogador acabou sendo selecionado para o time da Conferência NFC no Jogo das Estrelas da liga.

A polêmica do passe

2014 foi ano de Dez Bryant. E teria sido ainda melhor se não fosse a famosa e polêmica catch rule (regra de recepção) da NFL. Na temporada regular, o atleta totalizou 88 recepções para 1320 jardas e conquistou 16 touchdowns para os Cowboys, liderando a temporada em TDs e quebrando o recorde de 15 touchdowns do lendário Terrell Owens. Os Cowboys na temporada regular terminaram com uma campanha de 12 vitórias e quatro derrotas, e assim Dez Bryant disputou sua primeira pós-temporada. 

Foi aí que aconteceu uma das maiores polêmicas do esporte. Passando pelo Detroit Lions no wildcard, o Dallas Cowboys enfrentou o Green Bay Packers no divisional round. Quando o placar marcava 26 a 21 para os Packers já perto do final da partida, Dallas estava na linha de 32 jardas do campo de ataque precisando converter uma quarta para duas jardas para seguir com o ataque em campo. Tony Romo lançou um passe de 31 jardas na direção de Dez Bryant, que estava sendo marcado pelo cornerback Sam Shields, e ele completou a recepção faltando uma jarda para o touchdown. O passe foi marcado como completo, mas após um desafio do treinador Mike McCarthy, o árbitro Gene Steratore inverteu a chamada e afirmou que o passe tinha sido incompleto, anulando a jogada e a posse de bola virou para o time de Green Bay. Aquela partida terminou 26 a 21 em favor dos Packers.

Foto: Mike McGinnis/Getty Images
Foto: Mike McGinnis/Getty Images

Em 2015, os Cowboys fizeram uma temporada para esquecer, não chegando nem sequer perto da classificação para a pós-temporada e Dez ainda ficou limitado a nove partidas, lidando com uma lesão no tornozelo. Em 2016 o time atingiu os playoffs, mas foram eliminados pelos mesmos Packers de 2014.

Bryan deixa 

Em 2017, tudo degringolou para Dez Bryant e sua relação com a franquia. A relação do jogador com Jerry Jones, que já não era lá essas coisas, por ser um jogador considerado problemático fora de campo, foi se desgastando cada vez mais. Desde o anúncio da aposentadoria, em 2017, do icônico quarterback da franquia e seu amigo, Tony Romo, Dez tinha na cabeça que seria "a cara" do Dallas Cowboys. Mas, pelo visto, Jones tinha outros planos.

Junto com a diretoria e comissão técnica, o dono do time resolveu apostar todas as fichas na dupla recrutada em 2016, o quarterback Dak Prescott e o running back Ezekiel Elliott. Mas o planejamento do técnico Jason Garrett sempre foi manter o recebedor envolvido ativamente nos ataques, mas mesmo assim, o jogador se frustrou com suas lesões e sua utilização.

Dez Bryant deixou um legado muito importante para os torcedores do Dallas Cowboys. Em sua passagem pela equipe, contabilizou um total de 531 recepções para 7.459 jardas recebidas e 73 touchdowns em 113 partidas disputadas, 99 como titular.

VAVEL Logo