Baianos vencem regata e voltam a brigar pelo título do
Mundial Júnior de Snipe 2019
Campeonato será decidido no sábado (Divulgação)

Baianos vencem regata e voltam a brigar pelo título do Mundial Júnior de Snipe 2019

Campeonato será decidido somente neste sábado (5)

ismailfilho
Ismail Filho

O vento no litoral norte de São Paulo brincou de ‘esconde-esconde’ nesta sexta-feira (4) e obrigou a comissão de regatas a tentar pelo menos três procedimentos de largada na única prova do dia, em Ilhabela (SP).

Mesmo assim foi disputada mais uma regata do calendário para atletas com até 22 anos. Após cancelar a primeira por causa dos ventos inconstantes e subir a tradicional bandeira Recon (adiamento) por duas vezes, os 15 barcos enfrentaram ventos fracos no Canal de São Sebastião.

Com ventos rondados de 5 a 7 nós, os baianos Rafael Rizzato e Gerald Wicks escolheram o lado esquerdo da raia enquanto os outros ficaram mais lentos até a primeira boia! A partir daí, os dois abriram vantagem e fecharam na liderança com ampla vantagem.

O segredo foi manter a calma, pois a gente estava ansioso para ganhar a primeira no campeonato! Faltava essa vitória. Pegamos uma esquerdinha, acabamos acertando e abrimos em relação à flotilha”, disse o timoneiro Rafael Rizzato.

A vantagem dos baianos para os portugueses Mafalda Pires e Tomás Pires, que chegaram em segundo, foi superior a dois minutos. Os brasileiros Pedro Pianna e Frederico Francavilla ficaram em terceiro.

”Ficamos felizes pela entrada do vento fraco. Vamos fazer o nosso melhor até o final do campeonato. Ainda dá pra ser campeão”, ressaltou o proeiro Gerald Wicks. A dupla assumiu o terceiro lugar na classificação geral, perdendo o segundo lugar para os irmãos portugueses Pires de Lima nos critérios de desempate.

A comissão até fez o procedimento de largada para a sétima regata do calendário, mas não havia condições esportivas na Ponta das Canas, que fica no leste da Ilhabela.

Campeonato será decidido no sábado

O provável título antecipado da dupla carioca Gustavo Abdulklesh e Leonardo Motta foi adiado para as regatas de sábado (5), último dia de competição em Ilhabela. Após a regata de sexta-feira, os líderes mantiveram a liderança no geral mesmo com o oitavo lugar.

A tabela de classificação já tem a entrada do descarte do pior resultado. E os cariocas somam 6 pontos perdidos contra 13 dos portugueses Mafalda Pires de Lima e Tomas Pires de Lima e dos brasileiros Rafael Rizzato e Gerald Wicks.

Participam do Mundial Júnior de Snipe 15 barcos de Argentina, Brasil, Japão, Portugal e Uruguai. As equipes permanecem para o Sênior, que começa na semana que vem. O evento principal do Mundial de Snipe 2019 terá mais de 80 duplas de 12 países e sua cerimônia de abertura oficial será no sábado (5).

VAVEL Logo
CHAT