Com show de Rebeca Andrade, brasileiras se classificam à finais na ginástica artística
Foto: Ricardo Bufolin/CBG

O segundo dia da ginástica olímpica nas Olimpíadas 2020 foi de provas classificatórias no feminino, na madrugada e manhã deste domingo (25).

Finalista no individual geral no Rio em 2016, Rebeca Andrade mostrou mais uma vez o quão completa é após classificar para o individual geral na 2ª posição - atrás apenas da lenda Simone Biles. Além do individual geral, Rebeca avançou para as finais no salto e no solo.

Flávia Saraiva também se classificou para a final na trave, mas voltou a sentir a lesão no tornozelo no solo e desistiu de competir pelos outros aparelhos. 

Flavia na final da trave 

Quinta colocada na trave da Rio 2016, Flávia Saraiva conseguiu um  13.966 na sua apresentação e se classificou em oitavo lugar. A primeira colocada foi a chinesa Guan Chenchen, com um 14.933.

A brasileira também competiria para o individual geral, mas voltou a sentir a lesão no tornozelo no solo e, como já tinha ido bem na trave, decidiu abrir mão dos outros aparelhos por precaução.

O baile de favela em Tóquio

Rebeca Andrade deu um show a parte. Depois de duas cirurgias no joelho neste ciclo olímpico, a brasileira volta a se afirmar como uma das ginastas mais completas da atualidade se classificando para a final individual geral. Sua nota de  57.399 pontos faz a ginasta se classificar na segunda posição, atrás apenas de Simone Biles.

Após fazer uma boa prova de trave, uma pequena falha na execução deixou Rebeca com um 13.733 e ela não classificou para a final. O baile veio no solo, ao som de Baile de Favela. Cravando quase todas as acrobacias, Rebeca apostou em uma boa execução para se aproximar de rivais com nota de dificuldades maiores. Com 14,066 pontos, foi a quarta colocada, apenas um décimo atrás da líder Vanessa Ferrari.

No salto, Rebeca voou. Em seu primeiro salto, ela apresentou um  Cheng, salto de elevado grau de dificuldade (6.0). Foi praticamente cravada e conseguiu 15.400 pontos. Simone Biles tinha apresentado o mesmo salto mais cedo e conquistou um 14.966. No segundo voo, Rebeca fez um Duplo Twist Yurchenko quase cravado e conseguiu 14.800 pontos. Com a média de 15.100, a brasileira foi terceira colocada no salto, 0.083 atrás de Simone Biles.

No último aparelho, Rebeca conquistou um 14.200 nas barras assimétricas e, apesar de não ter classificado para a final das barras, somou pontos importantes para conquistar a segunda melhor pontuação no individual geral.

Calendário

Rebeca tem a primeira chance de medalha na quinta-feira (29), às 7h50 (de Brasília), na final do individual geral. A decisão do salto vai ser disputada no próximo domingo (1), e a do solo no dia 2 de agosto.

VAVEL Logo