Ítalo Ferreira dá show, derrota algoz de Medina e conquista primeiro ouro do Brasil em Tóquio 2020
Foto: Jonne Roriz / COB

Quem ficou acordado na madrugada desta terça-feira (27) não se decepcionou ao ver um brasileiro voando nas águas japonesas. Ítalo Ferreira deixou de lado o vexame de Gabriel Medina — quarto colocado — e abocanhou a primeira medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio.

O potiguar de 27 anos não tomou conhecimento sobre o japonês Kanoa Igarashi (algoz de Medina nas semifinais) e derrotou o anfitrião na final com uma nota de 15,14 contra 6,60 de Igarashi. Isso faz com que Ítalo seja o primeiro surfista medalhista de ouro doda história olímpica.

Caminho de Ítalo rumo ao ouro olímpico

A caminhada de Ítalo na estreia do surfe nas Olimpíadas começou no domingo (25), quando terminou a primeira bateria no topo da classificação, com uma nota de 13,67, eliminando o japonês Hiroto Ohhara, o italiano Leonardo Fiorvanti e o argentino Leandro Usuna.

No terceiro round (oitavas), Ítalo fez o duelo mano a mano com o neozelandense Billy Stairmand e com a nota 14,54 superior a 9,67 do adversário, chegou às quartas de final na praia de Tsurigasaki. Assim, reencontrou o japonês Ohhara, novamente, o brasileiro deu conta do recado e passou pelo asiático: 16,30 contra 11,90.

Nas semifinais, já avançando à madrugada de terça-feira, Ítalo Ferreira duelou com o australiano Owen Wright. Num confronto bem equilibrado, que até chegou a ficar empatado em 11 a 11, o garoto do Rio Grande do Norte esbanjou talento de segundo melhor surfista do mundo e saltou ao topo do confronto. No fim, a nota de 13,17 foi maior que a 12,47 do australiano, garantindo o brazuca na final contra o japonês Igarashi. E na briga pelo ouro, Ítalo passeou e fez história com 15,14 contra 6,60.

 

VAVEL Logo