Conheça Felipe Wu, terceiro colocado no ranking mundial e classificado para as Olimpíadas

O brasileiro de 23 anos, chegou a ser primeiro do ranking mundial; treinou na garagem de sua casa e hoje é a esperança de medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos

Conheça Felipe Wu, terceiro colocado no ranking mundial e classificado para as Olimpíadas
Conheça Felipe Wu, terceiro colocado no ranking mundial e classificado para as Olimpíadas

O tiro esportivo é uma das quarenta e duas modalidades que serão disputadas nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em agosto desse ano. Felipe Wu é a promessa e maior esperança na conquista de medalha na modalidade. O paulistano de 23 anos começou a se interessar pelo esporte aos oito anos de idade, quando na garagem de sua casa, praticava junto aos pais Elza e Paulo.

Aos onze após acompanhar uma competição, Wu decidiu ir além e deu inicio a sua carreira como atirador. Em 2010, nos Jogos Olímpicos da Juventude, disputado em Cingapura, Felipe levou a medalha de prata e se tornou destaque do Brasil no tiro esportivo. No ano seguinte, em 2011, o atleta integrou a equipe que disputou os Jogos Pan-Americanos, em Guadalajara, no México.

Felipe Wu garantiu sua vaga para o Rio 2016, após levar o ouro nos Jogos Pan-Americano, em Toronto, no Canadá em 2015. Inclusive batendo o recorde brasileiro de pontos. Entretanto o maior feito da sua curta carreira até aqui, foi vencer e conquistar o ouro na Copa do Mundo, em Bangkok, na Tailândia em 2016. Além do ouro, o brasileiro pulou da 56º colocação, para a liderança do ranking mundial de acordo com a Federação Internacional de Tiro Desportivo (ISSF, sigla em inglês). De acordo com a ultima atualização, Felipe Wu, é o terceiro colocado.

Com 24 anos durante os jogos, Felipe Wu, é o mais novo da equipe de tiro esportivo e sabe que não terá vida fácil, pois o Brasil não é protagonista no esporte. Vale lembrar que a primeira medalha olímpica da história do Brasil, foi conquistada por Guilherme Paraense, justamente no tiro esportivo, no ano de 1920, em Antuérpia, Bélgica.

“O Brasil não está protagonizando no topo do esporte, mas espero que a gente consiga mudar isso”, afirma Felipe Wu.

A rotina intensiva de treinamentos – de quatro a cinco horas por dia – e até seis vezes por semana faz com que torcida brasileira tenha expectativas para que o ouro conquistado há tanto tempo volte a se repetir.

“O sonho de todo mundo é participar e ganhar os jogos Olímpicos, e eu to me preparando da melhora forma pra isso e espero que de certo”.

“Eu tenho que acreditar em mim, é um sonho, eu tenho que acreditar seriamente nisso, se vai dar ou não, eu não sei, mas é meu sonho”.

O Centro Olímpico de Tiro – estrutura montada para o Pan 2007 no Rio de Janeiro – e reestruturado para as Olímpiadas 2016, será o palco das provas. O ultimo evento que antecede os Jogos será em julho, em Baku, no Azerbaijão.