Conheça Arthur Zanetti, a esperança brasileira na ginástica artística

Ouro em Londres 2012, brasileiro chega às Olimpíadas do Rio cercado de expectativa por parte da torcida

Conheça Arthur Zanetti, a esperança brasileira na ginástica artística
Conheça Arthur Zanetti, a esperança brasileira na ginástica artística

Entre os dias cinco e 21 de agosto de 2016 acontece a 31ª edição dos Jogos Olímpicos. Neste ano, a competição mais importante do esporte mundial ocorre na Cidade Maravilhosa: o Rio de Janeiro. Medalhista de ouro em 2012, o ginasta brasileiro Arthur Zanetti chega para a disputa deste ano como um dos favoritos. A VAVEL Brasil preparou um especial sobre o atleta.

Carreira 

Nascido em 16 de abril de 1990 em São Caetano do Sul, no estado de São Paulo, Arthur Zanetti começou a treinar ginástica artística aos sete anos. “Queria jogar futebol, mas era muito ruim” revela o brasileiro, que devido à sua baixa estatura e grande força no tronco foi aconselhado por seu professor Sérgio Oliveira dos Santos a deixar os campos para treinar nas argolas.

Zanetti em 1999/ Foto: Arquivo Pessoal
Zanetti em 1999/ Foto: Arquivo Pessoal

Aos nove anos, Zanetti começou a treinar com Marcos Goto, que vinha com um projeto especial. “Escolhi entre os meninos que treinavam aqui. O Arthur era baixo, mas muito forte. Eu o fazia chorar todo dia." admite o técnico. Em 2007, aos 17 anos, o ginasta foi convocado para a seleção olímpica pela primeira vez na carreira, estreando no Mundial de Stuttgart, Alemanha.

Dois anos depois, vieram os primeiros resultados expressivos: no Mundial de Londres, na Inglaterra, chegou à final - sendo o primeiro brasileiro a conquistar esse feito nas argolas. No Pan Americano de Guadalajara, no México, o brasileiro conquistou a medalha de prata na indiviual, além do ouro em equipe.

Equipe brasileira com o ouro em 2011/ Foto: Arquivo Pessoal
Equipe brasileira com o ouro em 2011/ Foto: Arquivo Pessoal

No entanto, a grande consagração veio um ano depois: na sua primeira participação em Olimpíadas, o jovem de São Caetano do Sul surpreendeu o mundo ao conquistar o ouro com uma apresentação impecável. 


Expectativa para o Rio 2016

Depois da conquista em Londres, a carreira de Zanetti deslanchou: em 2013 conquistou dois ouros na Universíade de Kazã, na Rússia, e no Campeonato Mundial. No ano seguinte, apesar da prata no Mundial, venceu os Jogos Sul-Americanos de Santiago. No ano passado, o ginasta teve um ano perfeito, com quatro ouros: na Copa do Mundo de São Paulo, Osijek e Doha, além dos Jogos Pan-Americanos de Toronto.

Zanetti celebra o ouro em Toronto/ Foto: Ezra Shaw/ Getty Images
Zanetti celebra o ouro em Toronto/ Foto: Ezra Shaw/ Getty Images

Apesar dos bons resultados, Zanetti não se considera o favorito. “Não entro na competição como favorito. Eu sou simplesmente mais um ginasta. Defender o título é normal. Chego como campeão olímpico, mas para mim eu chego como mais um atleta, que tem que cumprir as etapas para buscar o melhor resultado. Então é desse jeito que eu encaro todas as competições e, principalmente, as Olimpíadas” disse o brasileiro em entrevista.


Medalhas Olímpicas 

Arthur Zanetti tem apenas uma única participação nos Jogos Olímpicos: em Londres no ano de 2012. Porém, essa única foi marcante, visto que conquistou a medalha de ouro.

Zanetti celebra o ouro em 2012/ Foto: Ronald Martinez/ Getty Images
Zanetti celebra o ouro em 2012/ Foto: Ronald Martinez/ Getty Images

História do Ouro Olímpico

Em 2012, Zanetti chegava embalado para a disputa de sua primeira Olimpíada. Com as conquistas do ouro em no evento teste dos Jogos em janeiro, além das boas atuações na Copa do Mundo em Cottbus, Osijek, Maribor e Ghent, o ginasta já era considerado um dos favoritos em Londres.

No mês de agosto, começaram os Jogos Olímpicos. Depois de passar despercebido na fase classificatória, na qual não mostrou todos seus exercícios, na final Zanetti fez uma apresentação perfeita, conquistando 15900 pontos, somente 100 a mais que o então campeão - Yibing Chen da China, que ficou com a prata. "Estou muito feliz porque essa é a primeira medalha do meu país para a ginástica. Trabalhei por muito tempo para conseguir essa medalha" declarou o ginasta após a conquista inédita.

“Em 2012, ele disputou várias etapas da Copa do Mundo, em diversos países, e conquistou medalha em todas. Foi nessas competições que conseguimos analisar o nível da ginástica mundial, aprender, trazer conhecimento e melhorar a cada dia.” revelou seu técnico Marcos Goto.

Zanetti e Goto celebram o ouro em Londres/ Foto:
Zanetti e Goto celebram o ouro em Londres/ Foto: Ronald Martinez/ Getty Images