Conheça Poliana Okimoto, atleta brasileira da maratona aquática no Rio 2016

Experiente, nadadora de 33 anos é vista com boa chance de medalha olímpica inédita para o Brasil

Conheça Poliana Okimoto, atleta brasileira da maratona aquática no Rio 2016
Conheça Poliana Okimoto, atleta brasileira da maratona aquática no Rio 2016

Poliana Okimoto, nadadora brasileira experiente, com 33 anos e diversas competições internacionais no currículo chega para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro para disputar a sua terceira Olimpíada na Maratona Aquática. Nas duas anteriores, ela não conseguiu chegar ao pódio, terminando a prova dos Jogos de Pequim, em 2008, em sétimo lugar. A expectativa é que, competindo em casa, o resultado possa ser melhor, pensando primeiro em estar entre os 3 melhores da prova e, posteriormente, buscando chegar à tão sonhada medalha de ouro.

Carreira

Poliana começou a nadar logo aos 2 anos de idade e entrou para as competições cinco anos depois, com 7. Em 2002, aos 19 anos, chegou à sua primeira disputa em competições internacionais no Mundial de Piscina Curta, na cidade de Moscou. Nessa competição, o resultado final foi um décimo oitavo lugar.

3 anos depois, a primeira conquista em campeonatos de grande expressão: a vitória na Travessia dos Fortes, em 2005.

Na primeira vez em que foi disputada a Maratona Aquática nos Jogos Pan Americanos, Poliana estava lá. No Rio de Janeiro, em 2007, ela conquistou a medalha de prata na prova dos 10 Km. 4 anos depois, em Guadalajara, repetiu o feito: novo segundo lugar na prova dos 10 Km.

Além dessas duas medalhas em Pan Americanos, são mais 6 medalhas conquistadas em campeonatos mundiais, sendo 1 de ouro, 3 de prata e 2 de bronze. A dourada veio em Barcelona, 2013, na prova dos 10 Km. A prateada, na mesma competição, porém na prova dos 5 Km. As medalhas de bronze foram conquistadas em Barcelona, na prova de 5 Km por equipes e em Roma, também na prova dos 5 Km.

Expectativa para o Rio 2016

Com dois Jogos Olímpicos no currículo, Poliana Okimoto chega ao Rio como a mais experiente na equipe brasileira de Maratona Aquática. O principai objetivo, claro, é a medalha olímpica inédita. Os atletas brasileiros chegam forte para disputa, tendo conquistado 3 das 4 vagas possíveis no Mundial de Kazan, em 2015.