Ouro Olímpico: relembre a conquista de Rodrigo Pessoa, no hipismo em Atenas 2004

Único medalhista de ouro em hipismo pra o Brasil em olimpíadas, relembre este fato histórico do cavaleiro Rodrigo Pessoa

Ouro Olímpico: relembre a conquista de Rodrigo Pessoa, no hipismo em Atenas 2004
Ouro Olímpico: relembre a conquista de Rodrigo Pessoa, no hipismo em Atenas 2004

Rodrigo de Paula Pessoa, nasceu na França em Paris no dia 29 de novembro de 1972 e depois se naturalizou brasileiro por ter pais cariocas. Filho de Nelson Pessoa que também foi um cavaleiro muito importante para o Brasil, onde conquistou excelentes resultados em algumas das principais competições internacionais, sendo considerado um dos maiores cavaleiros de todos os tempos, mas quem trouxe o ouro para a história do hipismo no Brasil em jogos olímpicos foi o seu filho, Rodrigo Pessoa.

Antes de conquistar o ouro em 2004, Rodrigo já tivera ganhado duas medalhas de bronze em salto por equipe, um nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996 e outro nos Jogos Olímpicos de Sidney no ano 2000.

A trajetória da medalha de ouro começou em Sidney no ano 2000 onde conquistou o bronze em salto por equipe ao lado de Luiz Azevedo, Álvaro de Miranda Neto (Doda) e André Bier Gerdau Johannpeter , quando sua equipe era favorita ao ouro, Baloubet Du Rouet (O cavalo no qual Fernando montava) rejeitou um obstáculo, o que fez com que a equipe toda ficasse assim, com o bronze. Mas sua 'volta por cima' venho quatro anos depois, quando se sentiu obrigado a fazer uma olimpíada melhor, e o resultado desse esforço venho quatro anos depois.

Em Atenas no ano de 2004 Fernando e Baloubet terminaram a competição com a medalha de prata, ficando atras apenas do irlandês Cian O’Connor. Naquele dia, Rodrigo terminara a última prova antes da final com oito pontos a menos que o restante dos adversários, tudo que Rodrigo precisava era que os outros 27 competidores errassem pelo menos um salto a cada percurso, e foi o que aconteceu. Um a um dos competidores foram errando as provas, vários cavalos naquele dia refugaram. Rodrigo e o americano Chris Kappler estavam disputando a medalha de prata, quando o brasileiro foi o primeiro a saltar e no finalzinho da prova seu cavalo deixou cair um obstáculo. Mas a noite era mesmo do brasileiro, pois na vez do americano fazer seu percurso, seu cavalo deu problemas em uma das patas, o que fez com que Rodrigo Pessoa garantisse a medalha de prata. "A primeira (prova) foi sofrida, trabalhada, mas o esforço coletivo muito grande do treinador e veterinário ajudaram" disse o brasileiro após a conquista.

Mas se engana quem pensa que Rodrigo ficou com a prata neste ano porque depois de muitas reviravoltas, o comitê olímpico internacional (COI) descobriu o uso de uma substância proibida no corpo do cavalo de Cian, o que dera positivo no exame de doping, sendo assim, o irlandês foi punido e depois de muitas  reuniões o COI decidiu que o ouro seria transferido para o cavaleiro que tivera ficado com a prata, sendo ele o Rodrigo Pessoa. No ano seguinte, uma cerimônia,no Forte de Copacabana no Rio de Janeiro, se realizou para a entrega da medalha de ouro olímpico.

Sobre as Olimpíadas do Rio 2016, Rodrigo declarou: "Realmente tem que se preparar da melhor forma possível pra ter um desempenho aqui (RJ) de alta qualidade e poder brigar por medalhas (...) Claro que vai ter uma pressão muito grande em cima da nossa equipe, eu acho que tem que virar isso em incentivo e motivação pra tentar fazer bem aqui dentro de casa".