Ouro Olímpico: relembre Atenas 2004 e a supremacia de Marcelo Ferreira e Torben Grael

O maior medalhista Olímpico Torben Grael, liderança com folga em Atenas 2004, e Ouro com antecipação

Ouro
Olímpico: relembre Atenas 2004 e a supremacia de Marcelo Ferreira e Torben
Grael
Marcelo Ferreira e Torben Grael, Atenas 2004. (Foto:Reprodução)

Inicialmente a estreia da Vela como modalidade Olímpica estava marcada para Atenas 1896, mas devido ao mau tempo só aconteceu em 1900 nos Jogos de Paris. 104 anos depois da primeira prova, uma dupla brasileira seria destaque na modalidade. Marcelo Ferreira e Torben Grael são estrelas do esporte. Torben Grael é o maior medalhista olímpico da vela.

As Olimpíadas é o máximo que um atleta pode alcançar, mas não é só de medalhas nos jogos que a dupla se destaca. São quatro ouros em mundiais e um ouro no Pan Americano, além de medalhas em Copa América e Ocean Race. Grael decidiu não competir em Pequim 2008, para dedicar-se somente a vela oceânica.

A segunda medalha de ouro da dupla, em Atenas 2004, foi o ápice da brilhante carreira. Engana-se quem pensa que Grael e Ferreira eram os favoritos – 14º do ranking geral na época – mas os brasileiros, deram show na água, e lideraram praticamente todas as regatas. E levaram o ouro com antecipação, sem precisar disputar a ultima prova. Feito raro no esporte que normalmente é disputado e parelho do inicio ao fim.

O ouro começou a se desenhar na terceira regata, quando a dupla assumiu a liderança da prova. Dai pra frente, não foram mais incomodados pelos rivais. Na nona regata a dupla que tinha larga vantagem fez o percurso de forma regular, isso configurou a possibilidade de medalha já na próxima etapa. Na decima regata ficaram entre os dez primeiros durante toda a prova e venceram com tranquilidade. Levando o ouro e conquistando a sexta medalha brasileira nos jogos.

A modalidade será disputada no Rio 2016, na Baía de Guanabara. O local de disputa vem sofrendo fortes criticas dos esportistas que participarão das provas devido à alta poluição da água. Mas vale lembrar que Torben Grael e Marcelo Ferreira, treinavam na Baía de Guanabara e isso deve ser levado como inspiração para os atletas brasileiros.