Lendas Olímpicas: Mark Spitz, o homem de ouro em Munique

Nadador foi por muito tempo o dono do maior de medalhas de ouro numa edição de Jogos Olímpicos

Lendas Olímpicas: Mark Spitz, o homem de ouro em Munique
Spitz, o homem de ouro em Munique

Mark Andrew Spitz, um americano nascido em 1950 na cidade de Modesto, na Califórnia. E a exceção do local de nascimento, nada foi simples na vida desse grande nadador da história do esporte americano, olímpico e mundial por tudo que fez dentro das piscinas.

Sua primeira competição internacional foi aos 15 anos nos jogos de Maccabiah Games em 1965 onde venceu conquistou quatro ouros e foi nomeado o atleta destaque do torneio. Dois anos depois ele estabeleceu o recorde dos jogos Panamericanos ganhando cinco ouros em Winnipeg no Canadá estabelecendo um recorde no Pan (o recorde só foi quebrado por Thiago Pereira 40 anos depois).

Em 1968 na Cidade do México ele se estabeleceu como um dos grandes nomes da história olímpica, conseguindo duas medalhas de ouro nos revezamentos 4x100 livre e 4x200 medley, além de uma prata e um bronze, nos 100 metros borboleta e 100 metros livre respectivamente.

Decepcionado com seus números na sua primeira aparição em Olímpiadas, Spitz foi para a Universidade de Indiana para treinar com o técnico Doc Counsilman. Nos anos de Indiana ele venceu em 1971 o prêmio de melhor atleta amador dos Estados Unidos, sendo inclusive apelidado de "Mark, o Tubarão" por seus companheiros.

Como meta para os Jogos Olímpicos de Munique ele queria seis medalhas de ouro, porém ele foi além e conseguiu sete, estabelecendo sete recordes mundiais. Vencendo as provas dos 200 metros borboleta, 4x100 livre, 200 livre, 100 livre, 4x200 livre, 100 borboleta e 4x100 medley. Estabelecendo outro recorde que só seria quebrado por Michael Phelps, 36  anos depois em Pequim (2008).

Spitz se aposentou logo após o término da Olímpiada aos 22 anos de idade, vale lembrar que Mark foi induzido ao Hall da Fama da Natação em 1977, no Hall da Fama dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos entrou em 1983. Também vale ressaltar que ele é um dos cinco atletas com nove medalhas de ouro na história dos Jogos, ao lado de Larissa Latynina, Paavo Nurmi e Carl Lewis, apenas Michael Phelps os supera com 18 ouros.