Das pistas de corrida para vencedor do Laurel Olímpico: conheça Kip Keino

O ex-atleta do atletismo foi merecidamente homenageado na Cerimônia de Abertura do Rio 2016

Das pistas de corrida para vencedor do Laurel Olímpico: conheça Kip Keino
(Foto: Buda Mendes / Getty Images)

A Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 emocionou os brasileiros e repercutiu positivamente ao redor do mundo. Durante o evento, diversas homenagens ao país, cultura e esporte foram feitas, mas uma chamou a atenção dos espectadores. O bicampeão olímpico de atletismo Kip Keino recebeu o primeiro Laurel Olímpico e teve sua história contada para bilhões de pessoas.

Nascido em Kipsamo, Quênia, Kipchoge Keino não optou pelo atletismo de primeira. Antes de escolher o esporte que o consagrou, Keino jogou rugby, mas viu seu talento para a corrida logo, começando a carreira internacional em 1962. A primeira competição de Kip foram os Jogos da Comunidade Britânica de 1962, quando ficou em décimo primeiro em sua categoria. Na Olimpíada de Tóquio, em 1964, chegou em 5º lugar nos 5.000m.

Foi em 1965 que o nome do atleta ganhou destaque mundial. Keino diminuiu o recorde mundial dos 3.000m, batendo-o em seis segundos em sua primeira tentativa. O queniano também venceu duas medalhas de ouro, uma nos 1.500m e outra nos 5.000m, nos Jogos Pan-Africanos.

Kip ainda venceu diversas provas ao longo de sua carreira e foi no México, nos Jogos Olímpicos de 1968, que ele conquistou sua primeira medalha olímpica. Keino venceu a prova de 1.500m, derrotando o favorito norte-americano Jim Ryun com distância de 20 metros. Além dessa, ele também ganhou a prata nos 5.000m.

A segunda medalha olímpica veio quatro anos mais tarde em Munique, Alemanha, em 1972. O atleta venceu os 3.000m com obstáculos e tornou-se bicampeão nos Jogos. Keino também levou uma prata nos 1.500m para casa. Em 1973, Kip deu adeus às pistas e se aposentou.

Após o fim de sua carreira no atletismo, o ex-atleta abriu, no Quênia, um lar que atende mais de 100 crianças órfãs, além de fundar a Escola Kip Keino para atender mais de 300 jovens que não tinha acesso à educação. Em 2002, o queniano fez um centro de alto rendimento para acolher as promessas do país. Atualmente, Keino é presidente do Comitê Olímpico do Quênia e membro do COI.

O Laurel Olímpico foi criado para premiar personalidades de destaque por sua contribuição à cultura, educação e a paz através do esporte. É exatamente esse trabalho que Kip Keino tem feito desde sua aposentadoria e que lhe rendeu diversas homenagens internacionais pelo trabalho com seu país e povo.