Após decepção na final, Ingrid e Giovanna revelam briga e colocam parceria em cheque

Brasileiras ficaram na última colocação nos saltos ornamentais

Após decepção na final, Ingrid e Giovanna revelam briga e colocam parceria em cheque
Após decepção na final, Ingrid e Giovanna revelam briga e colocam parceria em cheque/ Foto: Pilar Olivares/Reuters

Na última terça-feira (09), ocorreu a final da plataforma de 10 metros em dupla nos saltos ornamentais dos Jogos Olímpicos Rio 2016, disputada no Cetro Aquático Maria Lenk. Prata no Pan Americano de Toronto, no Canadá, durante o ano passado, a parceria brasileira composta por Ingrid Oliveira e Giovanna Pedrosa frustrou as expectativas da torcida, terminando na amarga oitava colocação.

Após a frustração, Giovanna revelou a briga ocorrida na semana anterior à decisão. “A gente parou de se falar e não sentou para conversar, mas aqui a gente soube separar e deixou isso de lado” declarou, mas ressaltou: “Ela me deu força na competição, eu dei força para ela. É uma dupla. Não tinha por que a briga atrapalhar nas Olimpíadas”.

Apesar do esclarecimento da brasileira, alguns torcedores mostraram-se irritados. "Uma nação inteira torcendo, apoiando, acreditando. Mas por falta de profissionalismo, por infantilidade e irresponsabilidade acontece o que aconteceu! Todo atleta também é ser humano, tem seus desvios, porém esperar quatro anos para um momento mais importante de suas vidas e de seus torcedores e acontecer tudo isso, da forma que foi! Decepcionante. Profissionalismo? O Brasil precisa de profissionalismo em todas as áreas, e esse é um exemplo oposto! Mas entenda como uma crítica construtiva!" declarou uma torcedora em uma rede social.

O motivo do desentendimento seria o fato de Ingrid ter passado a noite com outro atleta da delegação olímpica brasileira, o que obrigou sua parceira se retirar do quarto que compartilhavam, depois de uma discussão. No dia seguinte, Giovanna levou o caso ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), que declarou oficialmente: “O COB não fará comentários sobre eventuais casos do dia a dia da Missão brasileira no Rio 2016. Os problemas internos são resolvidos dentro da própria Missão, priorizando, sempre que possível, o caráter educativo antes do punitivo”.

Ao término da competição, ambas atletas deixaram em aberto a continuidade da parceria. “Eu e meu técnico já conversamos sobre isso. Depois da Olimpíada eu vou focar muito nisso, até para não depender de ninguém” declarou Giovanna em entrevista. Já Ingrid, ressaltou: “A partir de hoje eu não sei o que vai acontecer. Sei que não vou mais saltar sincronizado com ela”.

Em 2015, a dupla brasileira conquistou a medalha de prata no Pan Americano de Toronto, ao superarem as vice-campeãs olímpicas de Londres 2012, as mexicanas Paola Espinosa e Alejandra Orosco. Por isso, a meta estabelecida era de estar entre as cinco melhores na competição. O ouro ficou com as chinesas Chen e Liu, já a prata com a Malásia e o bronze com o Canadá.

Ingrid ainda disputa a prova individual no dia 17 de agosto, já não participará mais na Rio 2016.