Brasil termina em último no rúgbi masculino; All Blacks ficam em quinto

Brasileiros não conseguiram vencer nenhum jogo e acabaram derrotados contra Quênia; confira os últimos resultados do rúgbi masculino

Brasil termina em último no rúgbi masculino; All Blacks ficam em quinto
(Foto: Reprodução / World Rugby Sevens)

Foi mais um dia difícil para o Brasil, mas que deixa os jogadores orgulhosos por colocarem o rúgbi no radar dos esportes brasileiros. Os Tupis não conseguiram vencer o último jogo da competição e acabaram em último. Nas semifinais, Fiji confirmou favoritismo e a Grã-Bretanha conseguiu bater a África do Sul em duelo difícil.

Nos últimos jogos do torneio, a Argentina acabou perdendo para a Nova Zelândia, que ficou em quinto com direito a haka da vitória.

Confira todos os resultados e detalhes de todos os jogos do último dia de disputas do Rúgbi Sevens nos Jogos Olímpicos Rio 16:

12h30 - Definição do 11º lugar: Brasil 0-24 Quênia

O Brasil começou mal a disputa pelo décimo primeiro lugar. Logo no kickoff, Ohieambo encontrou o caminho livre e correu para marcar o primeiro try, sem conversão. Logo depois, os brasileiros conseguiram avançar no campo e chegaram muito perto de abrir o marcador, mas um lateral ruim deu a posse para Quênia, que não desperdiçou e Ohieambo, novamente, correu sozinho nos últimos segundos do primeiro tempo, colocando 12 a 0 no placar.

A segunda etapa não começou diferente e logo Ambaka ampliou a vantagem, marcando outro try sem conversão. O Brasil tentou muito segurar a bola, mas sofreu bastante e, mais uma vez, Odhiambo fugiu dos tackles e marcou seu terceiro try no jogo, fechando o placar em 24 a 0.

Os Tupis ainda marcaram dois tries, um com Stefano e outro com Gustavo, mas a arbitragem viu passe para frente nas duas oportunidades e anulou a pontuação. Com isso, o Brasil termina em último no rúgbi sevens masculino, mas mostra ao país que vontade não falta para fazer o esporte evoluir por aqui.

13h - Definição do 9º lugar: Estados Unidos 24-12 Espanha

Foi um duelo difícil pelo nono lugar da competição. Os espanhóis começaram melhor e marcaram o primeiro try com Pablo Fontes, que teve conversão perdida. Pouco depois, a Espanha ficou com um jogador a menos por conta de um cartão e os Estados Unidos aproveitaram, abrindo a conta com Danny Barrett e passando à frente do placar com a conversão certa de Hughes.

Antes do fim do primeiro tempo, o destaque Carlin Isles fez outro try e foi para o intervalo com 12 a 5 no placar. Na segunda etapa, os espanhóis tentaram correr atrás do prejuízo e pressionaram bastante, chegando ao empate com Angel Lopez e conversão certa de Francisco Hernandez.

Pouco depois, Maka Unufe colocou os norte-americanos na frente novamente com outro try seguido por conversão e Carlin Isles tratou de assegurar a nona colocação no fim, marcando mais um try.

14h - Semifinal pelo 5º lugar: Nova Zelândia 24-19 França

A vida da Nova Zelândia nos Jogos Olímpicos não está fácil. Na semifinal pela disputa do quinto lugar, os neozelandeses até saíram na frente com try de Regan Ware, mas logo viram os franceses virarem o placar dois tries de Stephen Parez.

No segundo tempo, a França não conseguiu manter o ritmo e os neozelandeses aproveitaram para virar com dois tries de Akira Ioane. O suspiro de alívio veio quando Regan Ware marcou novamente e ampliou a vantagem para 24 a 12, com os franceses diminuindo apenas na última jogada com Sacha Valleau.

13h30 - Semifinal pelo 5º lugar: Argentina 26-21 Austrália

Quem viu os seis minutos iniciais desse confronto não imaginou o resultado final. Arrasadora, a Austrália conseguiu marcar três tries e três conversões antes do fim do primeiro tempo, abrindo 21 a 0 logo no início.

Entretanto, a reação argentina começou no final do tempo inicial com Gaston Revol, que voltou com tudo para a segunda etapa e marcou o segundo try argentino e a conversão, diminuindo a desvantagem. Junto à Matias Moroni, Revol comandou a virada da Argentina e, acertando as duas conversões após tries de Moroni, virou no último lance e garantiu a vitória.

14h30 - Semifinal pelo ouro: Fiji 20-5 Japão

Deu a seleção favorita ao título na semifinal. Fiji começou implementando ritmo forte e logo marcou o primeiro try com Vatemo Ravouvou, que errou a conversão e levou cartão amarelo logo depois. Com um a mais em campo, o Japão empatou com Teruya Goto e quase segurou os fijianos no fim do primeiro tempo, mas ainda levou outro try de Josua Tuisova.

Antes do primeiro minuto do segundo tempo acabar, Semi Kunatani ampliou a vantagem fijiana com outro try e, para fechar de vez o placar, Jerry Tuwai marcou o último, deixando um ótimo 20 a 5 no placar.

15h - Semifinal pelo ouro: Grã-Bretanha 7-5 África do Sul

As duas equipes chegaram à semifinal com muita força e determinação. A disputa pela última vaga na final começou com a África do Sul saindo na frente com um try de Brown sem conversão. Em seguida, os britânicos buscaram o empate, mas acabaram não encontrando tantos espaços, precisando defender bastante para não levarem mais um try. Apesar do empenho, o primeiro tempo terminou em 5 a 0 para os sul-africanos.

O segundo tempo começou com try britânico de Dan Norton logo no início, empatando o placar e virando após conversão certa. A África do Sul correu atrás do prejuízo, mas teve dificuldade para segurar a posse de bola e viu a Grã-Bretanha segurar a vantagem, indo para a disputa do ouro.

17h30 - Decisão do 7º lugar: França 12-10 Austrália

A Austrália saiu na frente com try de Henry Hutchison com menos de um minuto, abrindo 5 a 0. A França foi atrás do placar e as equipes seguiram em duelo disputado, até que, aos cinco minutos, Terry Bouhraoua deixou tudo igual no primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, a França saiu com muita velocidade e logo virou o placar com Julien Candelon, deixando o duelo em 12 a 5 após conversão certa. Os australianos tentaram muito e, no último minuto, Ed Jenkins marcou o try e deixou a equipe a dois pontos do empate, mas James Stannard errou a conversão a vinte segundos do fim e a Austrália acabou derrotada.

18h - Decisão pelo 5º lugar: Nova Zelândia 17-14 Argentina

Deu All Blacks na definição do quinto lugar dos Jogos Olímpicos. A partida começou sem muitos pontos, com Akira Ioane marcando o primeiro try apenas aos 5 minutos do primeiro tempo. Entretanto, a segunda etapa teve dominação da Nova Zelândia, que marcou mais dois tries e ainda consguiu uma conversão, fazendo 17 a 0. A Argentina tentou reagir e conseguiu dois tries com conversão, mas foi tarde demais.