Golfe: Adilson da Silva fica longe de medalha e britânico Justin Rose assume liderança

Junto com Henrik Stenson e Marcus Fraser, Rose fará parte do último grupo do domingo a entrar em campo; gaúcho terminou na 40° colocação no sábado

Golfe: Adilson da Silva fica longe de medalha e britânico Justin Rose assume liderança
Rose fez -6 no sábado. Foto: Emanuel Dunand

Mudança na liderança, recuperação de atletas que começaram mal o torneio e dia ensolarado marcaram a terceira volta do torneio de golfe nos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste sábado (13). A reta final do masculino começou logo pela manhã e se estendeu até o meio da tarde. O britânico Justin Rose fez boa participação e contou com erros de rivais para terminar o dia na liderança, com 12 tacadas abaixo do par.

Rose acertou dois eagles (duas tacadas abaixo) e quatro birdies. Poderia ser melhor se em duas oportunidades não ficasse uma acima do par do campo. Na vice-liderança está o sueco Henrik Stenson, número 1 do ranking olímpico. Com volta idêntica a de sexta-feira (12), Stenson terminou com 68 tacadas os 18 buracos, ficando com um golpe a mais que o rival britânico. Marcus Fraser, que ficou à frente no torneio nos primeiros dois dias teve um sábado abaixo da média, com nove tacadas abaixo do par do campo no geral.

Três golfistas estão empatados com seis tacadas a menos: o americano Bubba Watson, o sueco David Lingmerth e o argentino Emiliano Grillo. Lingmerth e Grillo fizeram o campo em 68 tacadas e seguem juntos desde a quinta feira (11).

Quem também buscou holofotes e foi destaque neste sábado foi o americano Rickie Fowler. Após começar no 4° grupo ainda pela manhã cedo, o americano 3° colocado no ranking olímpico fez a melhor campanha do dia, ficando sete tacadas abaixo do par do campo, com 65 golpes. Fowler pulou da 50° colocação para a 14° com -3 no geral, deixando vivo a busca por uma medalha no domingo.

Fowler fez jogo que se esperava dele. Foto: Jim Watson/Getty Images

Outros americanos também aparecerem pelo lado positivo no campo. Bubba Watson fez também boa partida no dia. Foram 67 tacadas, somando quatro abaixo do par do campo e aproveitando baixa pontuação de rivais que estavam na parte de cima, ficou entre os cinco melhores empatado com Lingmerth e Grillo. Matt Kuchar está empatado em sétimo com -5 junto com Mikko Ilonen, Padraig Harrington, Gregory Bourdy e Rafa Cabrera-Bello. Patrick Reed foi o úncio a ficar acima do par, com duas tacadas. Restou a 36° posição com uma acima do campo no geral.

Adilson da Silva fez sua pior volta do torneio. O brasileiro completou a campanha com 73 tacadas, duas a mais que o par do campo, terminando empatado com três acima na 40° posição. Apenas um birdie em 18 buracos, com três bogeys e 14 buracos em que chegou a igualdade do campo. Adilson teve um dos piores distâncias do drive com 220 metros.

Neste domingo (14) às 7h da manhã acontecerá a última volta, valendo medalha. O primeiro grupo será com o japonês Shingo Katayama e o indiano Anirban Lahiri.