Último dia de provas do ciclismo de pista tem ouro de alemã e britânica

As finais do Omnium e da corrida individual femininas foram realizadas na tarde desta terça-feira, encerrando, assim, as competições do ciclismo de pista entre as mulheres na Rio 2016

Último dia de provas do ciclismo de pista tem ouro de alemã e britânica
A alemã Kristina Vogel: ouro olímpico na velocidade por equipes em 2012 e na corrida individual no Rio. (Foto: Reuters)

 A corrida individual teve início na tarde de domingo. Já na primeira rodada, uma grande surpresa: Anna Meares, atual campeã olímpica e favorita ao ouro no Rio perdeu para Simona Krupeckaite, da Lituania e foi para a repescagem. 

Obtendo sucesso sobre a atleta do Azerbaijão, Olga Panarina, a holandesa Laurine van Riessen, Meares foi classificada para a segunda rodada. Porém, nesta etapa, perdeu para a chinesa Gong Tianshi. A australiana estava oficialmente fora da disputa por medalhas na Olimpíada de 2016. 

Anna Meares já tinha sido pega de surpresa quando, no dia anterior a holandesa Elis Ligtlee passou à sua frente na chegada do keirin, levando o ouro e deixando-a com o bronze. Na corrida individual, a campeã de 2012 ficou na décima colocação. 

Ligtlee era uma grande possibilidade de ouro também nesta competição. Além dela, Rebecca James, britânica que foi prata no keirin, era outro potencial para o pódio no sprint individual.

Ambas, e Katy Marchant, também do Reino Unido, e Kristina Vogel, campeã na velocidade por equipes em 2012, chegaram às semifinais na tarde desta terça.

As britânicas nutriam a expectativa de ampliar seus números no quadro de medalhas de seu país. A alemã esperava conquistar o bicampeonato. 

James competiu no melhor de três contra Ligtlee e Vogel contra Marchant. Vencendo as duas baterias, a alemã conquistou o ouro pela segunda vez na carreira, deixando a britânica com a prata. E, na disputa com a holandesa, Marchant levou o bronze. 

No Omnium, que teve início na manhã de segunda-feira (15), a campeã Laura Trott manteve-se na liderança em quase todas as etapas da prova. Buscando o bicampeonato, apenas não esteve na ponta no scratch, no contrarrelógio e na corrida por pontos. 

A americana Sarah Hammer e Jolien D'Hoore, da Bélgica, disputavam acirradamente, uma contra a outra, e contra Trott, também em todas as fases da competição. 

Atletas que não tinham o favoritismo, porém obtiveram bastante destaque ao longo das provas, foram a bielorrussa Tatsiana Sharakova, Annette Edmondson, da Austrália, e Laurie Berthon, francesa. 

Assim como na prova masculina, a decisão das três primeiras colocações e ordem das medalhas olímpicas aconteceu somente próximo à chegada da corrida por pontos. 

Laura Trott levou o quarto ouro da carreira e o terceiro na Olimpíada do Rio, que juntará à pequena coleção de medalhas douradas do noivo, Jason Kenny. A prata ficou com Hammer, e a belga D'Hoore levou o bronze.

Assim, o ciclismo de pista feminino se despediu da Rio 2016. Os homens tiveram prova única do keirin também nesta terça-feira.