Vela: Robert Scheidt termina em 4° lugar na Laser, Australiano é ouro

E na classe Finn, o brasileiro Jorge Zarif fez boa medal racer, e terminou também na quarta colocação geral

Vela: Robert Scheidt termina em 4° lugar na Laser, Australiano é ouro
Vela: Robert Scheidt termina em 4° lugar na Laser, Australiano é ouro

O Brasil não pegou pódio na Vela nessa terça-fera (16), mas viu os brasileiros terminarem em boas colocações com uma reta final de grande recuperação. O bi-campeão olímpico Roberto Scheidt, precisava de praticamente um milagre para conseguir medalha na classe Laser, e chegou até perto disso quando venceu a medal racer, porém não foi suficiente para alcançar o pódio e terminou na quarta colocação geral.

"É um dia de sensações diversas. Ganhar a medal race em um dia maravilhoso, na minha última regata de Laser em Olimpíada, aqui no Rio de Janeiro, foi muito especial", disse o brasileiro.  "Por outro lado, não cheguei no meu objetivo final, que era a medalha olímpica. Eu sabia que tinha uma chance hoje, mas sabia que era pequena. Lutei com todas as armas para chegar e quase deu. O neozelandês teve muito sangue frio de segurar a posição dele e acabar a regata em quarto", comentou Scheidt.

Para chegar ao pódio, o brasileiro precisava tirar 10 pontos de diferença para o neozelandês Sam Meech, e terminar na frente do francês Jean Bernaz. Mesmo vencendo a Medal Racer, não foi possível, já que Bernaz ficou em segundo e Meech em quarto.

"Fiz o que deu para fazer. Eles foram mais consistentes do que eu durante toda a semana. Eu tive muitos altos e baixos. Não foi uma semana ruim, mas foi inconsistente. Três regatas depois do 20º lugar causaram essa defasagem de pontos", disse o brasileiro, que terminou com 89 pontos perdidos.

É a primeira vez na história dos jogos olímpicos que Scheidt sai sem nenhuma medalha. O brasileiro de 43 anos ganhou ouro em Atlanta em 1996, prata em Sidney em 2000, ouro em Atenas em 2004, prata em Pequim em 2008 e bronze em Londres em 2012.

Hoje o ouro foi para o australiano Tom Burton, que terminou com 73 pontos perdidos, superando o croata Tonci Stipanovic que vinha liderando a classificação, e terminou com a prata com 75 pontos perdidos.

Na classe Finn o ouro foi para o britânico, brasileiro em 4°

Jorge Zarif chegou perto do pódio, mas infelizmente não conseguiu alcança-lo. O brasileiro campeão mundial em 2013, precisava de uma combinação de resultados muito dificil, e apesar de terminar a regata da medalha em terceiro, ficou na quarta colocação.

O ouro foi para o britânico Giles Scott, por antecipação, a prata para o esloveno Vasilij Zbogar. Quem completou o pódio e conquistou o bronze foi o norte-americano Paine.