Mais novo dos esportes olímpicos, BMX tem sua estreia em Deodoro

Atual campeã olímpica, Maria Pajón conseguiu a melhor colocação na fase de classificação; no masculino, francês tem destaque

Mais novo dos esportes olímpicos, BMX tem sua estreia em Deodoro
Centro Olímpico de BMX, em Deodoro, Zona Oeste do Rio (Foto: Renato Sette Camara)

O BMX foi a modalidade mais recente a ser incorporada no programa Olímpico. Teve suas primeiras provas realizadas nos Jogos de Pequim, em 2008.  Na tarde desta quarta-feira (17), o Bicycle Moto Cross estreou na Rio 2016, com a fase classificatória. A prova consistia em fazer o percurso em menos tempo. 

A atual campeã olímpica, Mariana Pajón, da Colômbia, conseguiu a melhor colocação entre as mulheres, completando a prova em 34,50s. A holandesa Laura Smulders, prata na Olimpíada de Londres, fez o tempo de 35,11s, alcançando a terceira melhor colocação.

Apesar de ser o bicampeão olímpico, o letão Maris Stromberg não fez uma boa prova. Ficou como sétimo colocado, com o tempo de 34,95s. Assim como o colombiano Carlos Oquendo, bronze em 2012, que conseguiu apenas a 14ª colocação, completando o percurso em 35,34s.

Em contrapartida, o vice-campeão na última Olimpíada, Sam Willoughby, da Austrália, é o terceiro colocado nesta classificatória, com 34,71s. 

O francês Joris Daudet foi o melhor nesta quarta-feira, e completou o trajeto no Centro Olímpico em 34,61s.

O Brasil tem dois representantes na modalidade: Priscilla Carnaval, que conseguiu a 15ª colocação, e Renato Rezende, 16° entre os homens.

As quartas de finais masculinas começam nesta quinta-feira (18), a partir das 13h30.