Darlan Romani quebra recorde nacional e avança à final do arremesso de peso

Brasileiro passou com a terceira melhor marca das eliminatórias

Darlan Romani quebra recorde nacional e avança à final do arremesso de peso
Darlan se prepara para seu arremesso na Rio 2016 (Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images)

As competições do atletismo seguiram na manhã de hoje (18), com mais provas do decatlo, que havia sido iniciada ontem e com eliminatórias de algumas modalidades, dando destaque ao arremesso de peso e aos revezamentos 4x100m rasos, tanto masculino quanto feminino. Em todas essas provas, o Brasil marcava presença. A única final disputada ainda na primeira parte das atividades foi a dos 400m com barreiras masculino, onde o estadunidense Kerron Clement conseguiu a medalha de ouro, seguido por Boniface Tumuti, do Quênia, com a prata, e o turco Yasmani Copello, que ficou com o bronze.

O grande destaque brasileiro foi o atleta Darlan Romani, do arremesso de peso. A modalidade teve suas eliminatórias disputadas logo no começo da manhã e foi dividida em dois grupos. Darlan estava no grupo B e, pelas regras da competição, precisava atingir a marca de 20.65m para garantir classificação direta para a final. Com a marca de 20.94m, conquistada em apenas uma tentativa, o brasileiro garantiu sua vaga sem precisar gastar tanta energia. Apesar disso, ele estabeleceu novo recorde brasileiro, quebrando sua própria marca, e avançou como terceiro melhor colocado.

A prova do revezamento 4x100m rasos feminino foi um tanto quanto conturbada. Seguindo todas as expectativas, as jamaicanas conseguiram avançar para a final com o melhor tempo, sem problemas. No entanto, o revezamento dos Estados Unidos, sempre brigando por medalhas, acabou desqualificado por ter derrubado o bastão logo na primeira passagem. Apesar disso, após a prova, as brasileiras também acabaram sendo desqualificadas, por terem invadido a raia das americanas no mesmo momento em que o bastão foi derrubado. Alegando terem sido atrapalhadas pelas brasileiras, as estadunidenses recorreram da decisão e ainda têm chances de competir na final da prova.

Já no masculino, o revezamento jamaicano, ainda sem a presença de Usain Bolt, terminou na quinta colocação, vendo os Estados Unidos avançando à final na primeira posição. O revezamento brasileiro teve melhor sorte com os homens, que avançaram à final com o oitavo tempo, marcando 38.19, apenas seis centésimos à frente da Alemanha, primeiro país a ficar de fora. A final da prova será disputada amanhã (19), às 22h35, no Estádio Olímpico João Havelange.

Luiz Alberto de Araújo seguiu sua participação na prova do decatlo, disputando mais duas modalidades: os 110m com barreiras e o lançamento de disco. Começando o dia na quarta colocação, brigando diretamente por medalhas, o brasileiro acabou caindo para o sétimo lugar, mantendo a média de conseguir estar entre os 10 melhores de cada prova disputada. A única exceção foi no salto em altura, quando terminou na 25ª colocação.