Colombiana conquista bicampeonato olímpico no Cilcismo BMX

Pajón não foi a única latina a compor o pódio: Stefany Hernández, da Venezuela levou o bronze

Colombiana conquista bicampeonato olímpico no Cilcismo BMX
Mariana leva do Rio seu segundo ouro olímpico! (Foto: Getty Images)

Conhecida na Colômbia como Rainha do BMX, Mariana Pajón conquistou em no Centro Olímpico de Deodoro a segunda medalha de ouro da carreira. Desde o começo da competição, na quarta-feira, era a favorita entre as ciclistas.

O BMX feminino não tem quartas de finais. As oito atletas classificadas na primeira rodada vão direto para as semifinais. A prova é disputada em duas baterias e, a partir delas, o pódio já se desenha. Foi logo nessa rodada que se mostrou o acirramento entre as três medalhistas.

Mariana conquistou seu primeiro ouro na Olimpíada de Londres, em 2012. Além do campeonato olímpico, é seis vezes campeã mundial nas categorias em que compete, o ciclismo de elite e o contrarrelógio feminino de elite. Em 2011, subiu ao lugar mais alto do pódio no Panamericano de Guadalajara. Ela está levando para a Colômbia o terceiro ouro desta edição dos Jogos Olímpicos. 

Esta é a primeira Olimpíada da americana Alise Post, conhecida como The Beast (A Fera), nos Estados Unidos. Desde as primeiras fases mostrou-se favorita e levou nesta sexta-feira sua primeira prata olímpica.

A venezuelana Stefany Hernández leva do Rio a medalha de bronze. Em Londres, terminou a competição em quinto lugar. Até o momento, Stefany é a única medalhista da Venezuela nos Jogos Olímpicos do Rio.

Única brasileira na competição, o ficou para trás na semifinal, quando caiu logo na largada. 

Pajón, Post e Hernández largaram nas primeiras posições e mantiveram a liderança durante toda a prova. 

A torcida colombiana esteve em peso no Centro Olímpico de BMX para saudar Mariana Pajón e comemorar seu bicampeonato olímpico.