Australiana Chloe Esposito emociona ao conquistar o ouro no Pentatlo Moderno

Prova que une cinco modalidades diferentes revelou a atleta completa. A australiana tem o esporte em seu DNA

Australiana Chloe Esposito emociona ao conquistar o ouro no Pentatlo Moderno
Em meio às lágrimas, mas ainda sorrindo, Chloe atravessou a linha de chegada. (Foto: Natacha Pisarenko/AP)

As cinco provas do Pentatlo Moderno acontecem no dia seguinte à prova de classificação. Os pontos conquistados em cada uma das etapas são somados àqueles que as atletas marcaram na fase anterior. O desempenho em cada uma delas também determina em que posição as participantes começarão o desafio seguinte. 

A australiana Chloe Esposito foi quem terminou primeiro a prova que combina tiro e corrida, que fecha o Pentatlo Moderno e garante a maior pontuação às atletas. Assim, garantiu o ouro olímpico, o primeiro de sua carreira. Ela se destacou e marcou muitos pontos em todas as competições, e tudo isso com o sorriso que é sua principal característica, que dá a ela o apelido de Miss Simpatia.

Na prova de natação, a russa Gulnaz Gubaydullina conseguiu a melhor colocação, completando a prova no tempo recorde em Jogos Olímpicos de 2min07s94. Logo atrás dela ficou Elodie Clouvel, da França, uma das favoritas, com o tempo de 2min08s62.

Uma segunda prova de esgrima é realizada no Pentatlo como uma nova chance às atletas que não obtiveram bons resultados na primeira. Nesta, que também aconteceu no Parque Radical de Deodoro, a polonesa Oktawia Novacka tornou a liderar, somando mais dois pontos aos que marcara no dia anterior. 

Quem mais pontuou e liderou na prova da equitação foi a britânica Kate French. Montada no cavalo Arnold Massangana, acumulou 300 pontos.

Esta prova foi marcada pela desclassificação da atual campeã olímpica, Laura Asadauskaite. A letã foi eliminada no hipismo após seu animal refugar diversas vezes, o que somou faltas o bastante para resultar em sua eliminação. 

A cubana Laura Moya também foi desclassificada, mas por ter caído de seu cavalo. Moya foi retirada pelos médicos consciente, porém sentindo muitas dores. Passa bem. 

Por fim, chegou a vez do evento combinado. As atletas correram em um circuito de 3.200m em que, por quatro vezes a cada 800m, paravam e praticavam o tiro. A campeã de 2012, Laura Asadauskaite, foi a primeira a terminar a prova e quebrou o recorde, fazendo o tempo de 12min01s19. Porém, levava o ouro quem tivesse acumulado mais pontos ao longo de todas as competições. E quem fez isso foi Chloe Esposito: foram 1372 pontos marcados. 

A prata ficou com a francesa Elodie Clouvel, que somou 1356 pontos no total. A polonesa Oktawia Nowacka levou o bronze, com 1349 pontos.

Yane Marques, do Brasil, terminou o Pentatlo Moderno na 23ª colocação, com o total de 1269 pontos. Não foi a melhor de suas participações nos Jogos, principalmente depois do bronze em 2012. Mas é inegável todo o trabalho de preparação que Yane teve durante o período entre Olimpíadas, principalmente considerando o fato de o esporte não ser tão popular no país. 

A nova campeã é filha de Daniel Esposito, que também é pentatleta e representou a Austrália na Olimpíada de 1984, em Los Angeles. Chloe é irmã de Max Esposito, que compete no Pentatlo masculino no sábado (20). Claramente, a australiana carrega o esporte nas veias. 

A prova masculina terá continuidade neste sábado no Parque Radical de Deodoro, a partir das 12h, começando com a natação.