Aos 22 anos, Jenny Rissveds conquista o primeiro ouro no Mountain Bike

Prova única do ciclismo Mountain Bike feminino leva sueca, polonesa e canadense ao pódio

Aos 22 anos, Jenny Rissveds conquista o primeiro ouro no Mountain Bike
Rissveds no obstáculo da escadaria Rio 40 Graus. (Foto: Peter Arvidson)

As 30 ciclistas de montanha largaram na tarde deste sábado na prova de estreia desta modalidade sobre duas rodas, no Centro de Mountain Bike, em Deodoro. 

O desafio da prova é completar todas as voltas do circuito de 5km, passando por todos os obestáculos e atravessar em primeiro lugar a linha de chegada. 

A prova desta tarde não teve nenhum grande acidente. Catherine Prendel caiu em dado momento, mas continuou pedalando e conseguiu, ainda, alcançar o terceiro lugar. 

Durante todo o percurso as atletas podem parar para se hidratar ou fazer alguma manutenção em sua bicicleta, que acaba sendo muito desgastada pelos impactos causados pelas pedras do caminho.

No começo da última volta, a polonesa Maja Włoszczowska estava na liderança e qualquer um poderia garantir que levaria a medalha de ouro. Mas foi ultrapassada por Jenny Rissveds, da Suécia, e acabou ficando com a prata, repetindo seu feito na Olimpíada de 2008, em Pequim. 

Catherine Prendel, do Canadá, que ganhou o ouro na modalidade no Panamericano de 2007, também no Rio, conquistou a medalha de bronze. 

Rissveds tem apenas 22 anos e participa de sua primeira Olimpíada. Ela é campeã mundial do sub-23 desta modalidade ciclística. 

Raíssa Goulão, única representante brasileira no Mountain Bike nesta Olimpíada, chegou na 21ª colocação. Raíssa acredita que o resultado serve de motivação para que treine e se prepare melhor para os próximos Jogos. Agradeceu e elogiou a boa energia que a torcida calorosa em Deodoro transmitiu a ela ao longo da prova. 

A atual campeã olímpica Annika Langvad, da Dinamarca, terminou a prova na 11ª colocação. 

A competição masculina do Mountain Bike acontece neste domingo a partir das 12h30.