Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016
Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Obrigado por acompanharem a Cerimônia de Abertura conosco.Os Jogos Paralímpicos apenas começaram, ainda tem muita disputa e medalhas pela frente!

Amanhã já tem competição e o Brasil pode ganhar medalhas na natação, judô e atletismo. A VAVEL Brasil estará presente atrás das medalhas brasileiras e vamos trazer tudo para vocês, fiquem ligados no site, no twitter e no facebook

FIM DE CERIMÔNIA! 

Sob olhar de Clodoaldo Silva, a pira paralímpica é acesa em sua totalidade

Foto: Reprodução/Sportv

Mais uma canção cantada por Seu Jorge. Composta por Erasmo e Roberto Carlos, "É preciso saber viver" tem a voz do cantor e ator

Seu Jorge, carioca, aparece cantando para o seguimento final. A canção é "E vamos à luta" escrita por Gonzaguinha, dona do famoso refrão "Eu acredito é na rapaziada"

MARACANÃ EXPLODE EM FOGOS MAIS UMA VEZ!

A PIRA ENCONTRA A JÁ PLATINADA PIRA DOS JOGOS OLÍMPICOS! O EFEITO DO FOGO CONTINUA IMPRESSIONANDO

FOGO NA PIRA!!!!!!!! CLODOALDO ACENDE A PIRA PARALÍMPICA NO MARACANÃ!

VAMOS CLODOALDO! Falta pouco, garoto!!!!

A escada se movimenta formando uma rampa e Clodoaldo vai rumo a pira paralímpica!!!!!!

É CHEGADA A HORA!

Clodoaldo recebe a chama e beija Adria na entrega. Enquanto ele carrega a tocha apoiada em seu cadeira de rodas, a chuva aperta bastante. O nadador brasileiro se mostra emocionado ao subir a rampa. Nada melhor que a chuva para um campeão nas águas.

A velocista e medalhista Adria Santos vai correndo no gás com a tocha. Ela participou 6 vezes em Jogos Paralímpicos. Quem vai acender a pira?

São quatro medalhas para Márcia Malsar que agora carrega o fogo. Muito debilitada a heroina brasileira do atletismo cai com a chama mas é aplaudida de pé pelo público!!!!!

Medalhista paralímpico no atletismo Antonio Delfino é o primeiro a carregar a chama

CHAMA PARALÍMPICA NO ESTÁDIO! 

Percurso da tocha paralímpica tem seus melhores momentos mostrados

Amy Purdy faz perfomance estrondosa sob gotas de chuva. Parece que o melhor ficou para o fim.

Uma atleta paralímpica, campeão nos Jogos de inverno, agora vai dançar com um robô industrial. Amy Purdy é o nome dela

Em nome dos técnicos Amaury Veríssimo do atletismo faz seu juramento

Raquel Daffre faz o juramento dos árbitros

Juramento paralímpico dá continuidade na Cerimônia. Felipe Rodrigues da natação o fará

Bombeiros que fazem um projeto de inclusão na Praia de Copacabana assumem a bandeira e levam até o ponto alto. Hora de execução do Hino Paralímpico

De longe o momento mais emocionante até agora. Não há como descrever o quão bonito é o esforço dos pais e filhos nessa caminhada com a bandeira

Foto: Reprodução/Sportv

Os pais e as crianças do vídeo entram juntos carregando a bandeira paralímpica. Eles estão de pé sob o artifício da bota, os pais inclusive. Momento lindo e emocionante.

Video em homenagem às famílias e um experimento criado por um brasileiro. O projeto consiste numa bota que proporciona os deficientes ficarem de pé para jogar futebol! Magnífico!!!

A escuridão toma conta do ambiente outra vez e outro número é projetado. O simbolo dos Jogos Paralímpicos vai ao centro do gramado, "Agitos" é o nome dele

Pictogram dos esportes ganham movimentos passando por dentro de uma "parede" vazada

Agora a desconstrução do Corpo Vitruviano, obra de Leonardo DaVinci que simboliza o corpo perfeito

Maracanã num breu total. Oscar e Renata são deficientes visuais e se apresentam agora numa performance de dança sob um piso tátil, mostrando a importância do piso para os cegos

Guias luminosas simbolizam cegos formando um olho gráfico no centro da projeção

DECLARO ABERTO OS JOGOS PARALÍMPICOS!

Michel Temer sob fortes vaias abre os Jogos Paralímpicos de forma rápida

Ao fim de longo discurso, o presidente do Ioc volta a fala em português: "Muito obrigado"

Sir Philip Craven se esforça falando português e deseja boas vindas à torcida presente no Maracanã

"Nós brasileiros não desistimos nunca. Vocês atletas nos inspiram com sua paixão. Somos um país de apaixonados, somos brasileiros.", segue Nuzman num discurso inflamado e emocionado

"Quando todos duvidam, nós brasileiros crescemos. Somos os país das realizações impossíveis, gostamos de trabalhar em equipe, temos os melhores parceiros do mundo", afirma um emocionado Carlos Nuzman 

Hora dos discursos. Carlos Arthur Nuzman e Sir Philip Kraven vão falar

Maracanã todo vermelho e fogos na mesma cor colorem o gigante estádio

Fechado o quebra cabeça com a foto de todos os atletas. Na projeção é formado com coração que pulsa enquanto o estádio vai pulsando juntos nas luzes

Locução oficial fecha o desfile com os dizeres: "A paralímpiada apresenta seus grandes atletas"

Lentamente alguns atletas ainda não terminaram sua passagem

Vai chegando ao fim a passagem brasileira. Momento mais bonito da Cerimônia até aqui.

Na reprodução abaixo você vê a entrada do pavilhão brasileiro e seus atletas

Ao som de samba os 256 atletas fazem a festa. Torcida de pé para a delegação brasileira

CHEGOU O BRASIL! 

Torcida vai à loucura com chegada do Brasil. Maraca de pé para os nossos herois

Zimbábue passa com cinco atletas

Ilhas Virgens Americanas tem competidores nos Jogos Paralímpicos

Vietnã traz atletas felizes da vida. Mais uma delegação pequena e empolgada

Uzbequistão com time legal. Em Londres conquistaram apenas uma medalha, a de prata.

Uganda e Uruguai. Vem, Brasil!

Ucrânia outro país com time grande. São 168 atletas em sua delegação

Turcomenistão antecede a Turquia que vem com time bem considerável 

Tongo e Túnisia passando

República Democrática no Timor Leste desfila, assim como Togo

Taipei Chinesa, Tanzânia e República Tcheca passam

Tadjiquistão..... Brasil chegando cada vez mais perto

Suriname também se faz presente

Delegação da Suíça na casa

Um burburinho sauda a Suécia

Sri-Lanka tem nove atletas nos Jogos Olímpicos

Somália. Adivinha qual o esporte do atleta que carrega a bandeira? Atletismo

República Arabe da Síria com mais um atleta do atletismo carregando a bandeira

Singapura. São quase 50 pessoas passando pelo time asiático

Sérvia tem 16 atletas inscritos, incluindo um medalha de ouro em Londres-2012

Serra Leoa passa com dois atletas

Porta-Bandeira do atletismo lidera Senegal

Seichelles passa em igual tamanho

São Tomé e Principe com um atleta

Samoa passando dançando e festejando

Tem bastante gente pela Ruanda. Delegação de treze atletas inscritos na competição

Doze atletas romenos desfilam agora. Chama a atenção a gravata borboleta nas cores do país

Quirquistão passa e República Popular da Coréia vem depois. É a famosa Coréia do Norte

Quênia passa agora com nove atletas. Falta pouco para o desfile brasileiro

Portugal passando e alguns atletas se debulham em lágrimas

Porto Rico vai seguindo a letra "P"

Poloneses fazem bastante festa. Time bem numeroso

Peru é o primeiro país sulamericano não tão aplaudido

Delegação do Paquistão vindo. Dois atletas somente desfilam

Panamá e Papua Nova-Guiné passando pelo gramado

Palestina tem seu atleta único empurrado por um voluntário

Omã e os Paises Baixos(famosa Holanda)

Todos de preto vem os atletas da Nova Zelândia. Os all blacks

Noruegueses tem um velejador como porta-bandeira

Níger e Nigéria vindo também em boa velocidade. Se piscar você perde algum país

Nicarágua tem mais dois atletas vindom no desfile

Nepal vem com três atletas e alguns dirigentes

Namíbia vem com um time legal. São pelo 15 menos atletas e dirigentes no desfile

Montenegro e Myanmar passam rapidinho

Mongólia tem o time um pouco maior

Moçambique e Moldova passam com delegações pequenas

México recebido com festa pelo público presente

Delegação composta por 24 atletas do Marrocos tem a sua vez

Malta e sua atleta única da natação

Malásia, Malawi e Mali vem em sequencia

Em seus trajes típicos, Madagascar desfila

Macau(China) passa apenas com seu jovem porta-bandeira

Luxemburgo é mais um país a passar com poucos competidores

Pequeno o time da Lituânia que passa agora

Líbia engrossa a lista de países apresentados com o passeio de seus onze atletas

Jordânia, Kuwait, Lesoto e Letônia desfilam agora

Jamaicanos passam e Japoneses vem logo em seguida

Italianos liderados pelo ex-piloto de Fórmula 1, Alex Zanerdi, tem sua vez. Zanardi é o atleta mais conhecido do time Itália

Delegação de Israel tem seus 26 desfilando

O país de gelo, Islândia, passa agora.

Iraque passa junto aos seus varios atletas e a Irlanda vem na sua cola

Irã chama a atenção com 108 atletas

Indonésia tem 9 atletas em seu time

Indianos formados por 16 atletas  desfilam

Hungria e seus 46 atletas tem a vez de passar pelo gramado

Hong Kong(China) passa agora. Pouco mais de vinte atletas desfilando

Guiné-Bissau e Haiti passam. Mais dois países com delegação diminuta, tal qual Honduras que chegou atrás.

Guiné vem logo depois com seus dois atletas

Poucos atletas tem a delegação da Guatemala

Os 60 atletas da Grécia desfilam com muita tranquilidade

Mais um país muito festejado. O país sede em 2012, a Grã-Bretanha, que conta com 251 competidores

Duas mulheres e três homens formam o time da Geórgia

Pela pouca quantidade de atletas, Gana carrega uma animação contagiante

Gambia chega em seguida com atleta único

Gabão vem com dois herois apenas no desfile

A França carrega 136 atletas. Delegação bem grande. O tenista e porta-bandeira frânces se diverte bastante

Uma delegação um pouco maior tem a Finlândia. 26 atletas foram o time

Filipinas também passa. São poucos atletas

Etiópia e Ex República Iuguslava da  Macedônia tem sua vez. Em seguida vem Ilhas Faroe

A numerosa delegação dos Estados Unidos é saudada pelo público. Eles tem a maior delegação nos Jogos Paralímpicos

Recebida com carinho pelo público a delegação da Espanha

Desfile da Eslovênia em seu sintuoso uniforme verde limão

El Salvador, Equador e Eslováquia seguem o desfile

República Dominicana e Egito já passaram!

21 atletas da Dinamarca tem sua vez

País forte no judô, Cuba passa agora

Os europeus da Croácia vem com 19 atletas

São poucos atletas na Costa Rica. Seu porta-bandeira vem do ciclismo

Costa do Marfim passa com delegação pequena. Como sempre mais um porta-bandeira do atletismo

República da Coréia passa com 82 atletas

Congo e República Democratica do Congo passam uma depois da outra

Mais um país vizinho tem sua vez, é a Colômbia, também ovacionado pelos presentes

O Chipre também passa

Olha a numerosa República da China desfilando

Delegação do Chile é aplaudida. Sul-americanos sendo muito bem recebidos

A não muito conhecida República Centro Africana passa

Delegação do Cazaquistão passa com um nadador carregando sua bandeira

São poucos do Catar passando agora

Canadá com 156 atletas é aplaudido.Antes dos canadenses foi a vez do Camboja

Delegação diminuta acompanha Camarões

Bulgária,Burkina Faso, Burundi e Cabo Verde vão passando

A Bósnia-Hezergovina passa, assim como a Botsuwana que vem logo depois

Apenas um único herói de Benin desfila por seu país. Bermudas também passam. Adivinham trajando o que? Sim, bermudas!

São quase 30 atletas da Bélgica passando pelo gramado

Com uma delegação de 20 atletas e muitos dirigentes, Belarus tem sua vez no desfile

Lá vem o Azerbaijão e logo o Bahrein em seguida

27 atletas desfilam pela Áustria. Um clicista de pista carrega sua bandeira

Uma numerosa Austrália de quase 200 integrantes desfila pelo Maracanã

Pouco gente também compete por Arruba

Pequena Armênia vem com duas atletas cadeirantes. Alguns dirigentes fazem número no desfile

Muitos aplausos. Quem vem aí é a Argentina para a festa do torcedor na arquibancada

Por enquanto vem a maior delegação, a Argélia tem mais de 60 atletas presentes.

Poucos atletas da Angola vieram ao Rio, são apenas 4 na delegação. Arábia Saudita vem em seguida.

Alemanha tem o pavilhão carregado por Marcus Hahm. Por pouco o "blade jumper" não competiu também nos Jogos Olímpicos mas sua protese fica na perna de impulsão, o que dá certa vantagem na largada

Africa do Sul é aplaudida junto a delegação de 43 atletas, sem Pistorius dessa vez

Afeganistão com delegação pequena é o segundo

Vem ai o desfile dos atletas. Atletas paralímpicos independentes desfilam primeiro sob a bandeira do comitê pela primeira vez em paralímpiada

Uma compilação de imagens em anos anteriores agora é mostrada no telão. Hora do tributo aos atletas, os nosso herois paralímpicos.

Bandeira do brasil é formada no gramado onde antes estava a praia ao fim da execução do Hino Nacional

Momento de hasteamento da bandeira brasileira. Maestro João Carlos Martins tocará o Hino Nacional enquanto o pavilhão sobe. O maestro é deficiente, perdendo parte do movimento das mãos durante sua vida e não deixando a qualidade de músico

Por do Sol do Arpoador, tradicionalmente aplaudido cai pelo improvisado "Dois irmãos" na arquibancada e todos os artistas se viram a ele aplaudindo, como acontece principalmente no verão.

Esportes de praia como beach tennins, futevôlei e alguns outros agora compõem o cenário. O latão de Matte agora faz parte da composição musical formada pelo famoso "funk carioca"

A praia lotou! A areia está completa por banhistas e o mar da projeção tem praticantes de standup padle, os famosos vendedores de matte também se fazem presente. O som que toca agora é "Aquele Abraço", música composta por Gilberto Gil.

Um bonecão de 9 metros de altura é carregado pela orla. A canção "Wave" de Tom Jobim toca ao fundo no momento em que a praia vai sendo descontruída aos poucos.

Projeção de Daniel Dias nadando em toda extensão do gramado como se fosse uma piscina de verdade. As ondulações criadas pelo nado de Daniel formam um banco de areia e o restante fecha com uma praia carioca.

Sir Philip Craven é apresentado como presidente do comitê paralímpico internacional, IOC em siglas.

Pedrinho, uma criança, toca pandeiro no centro da roda. O pandeiro também dá sequencia na simbologia da roda. A torcida ovaciona o menino ao fim da apresentação.

Artistas entram com roda representando de cadeiras ao som de "Eu sou o samba", assim como cadeirantes que dão voltas na roda composta pelos sambistas.

Primeiro seguimento é a roda de samba composta pelos cantores Xande de Pilares, Pretinho da Serrinha, Maria Rita, Monarco, Pastores da Portela, entre outros.

Agora há uma contagem regressiva com números pendurados bloco a bloco até A.Wells descer sob cadeiras da roda uma rampa de 15m e dar uma pirueta por dentro do zero

Ele chega no Cristo Redentor ao por do Sol e corre através das rampas do Maracana para adentrar no Estádio dando ínicio ao cerimonial

Um video envolvendo um cadeirante ao som de Garota de Ipanema no piano abre a cerimônia. É o dia a dia do presidente do Comitê Paralímpico rodando o Brasil, buscando chegar no Rio passando por Belém, Salvador, São Paulo.....

COMEÇA A CERIMÔNIA! 

Ao fundo se enxerga a contagem regressiva no telão. No momento em que a foto foi tirada faltavam 8 minutos, agora faltam 4.

Existe possibilidade de chuva durante a Cerimônia. Tempo na região da Tijuca é instável

Contagem regressiva. Faltam 10 minutos e a torcida ainda vai chegando no estádio

Definido quem vai acender a pira paralímpica. É o nadador brasileiro multimedalista Clodoaldo Silva. São 13 medalhas paralímpicas, sendo 6 delas da cor dourada

Falta pouco para grande Cerimônia de Abertura. Enquanto o público espera por 18:15 um pré-show vai rolando no gramado do Maracanã para os que já chegaram

A honra do pavilhão brasileiro terá Shirlene Coelho como porta-bandeira, a primeira mulher a carregar a bandeira brasileira em Jogos Paralímpicos. Shirlene conquistou o Ouro em Londres no lançamento de dardos (Categoria F37 para atletas com paralisia cerebral).

Se mantendo na Zona Portuária do Rio a pira olímpica também tem suas características diferentes, sendo uma mensagem em braile na lingua inglesa e em português que são coragem, determinação, inspiração e igualdade.

A tocha paralímpica conta com desenho diferente da tradicional tocha olímpica e foi acesa em outras 5 cidades antes de chegar ao Rio de Janeiro, simbolizando os valores paralímpicos. Em Brasília foi representada a igualda, Belém foi a sede da determinação, Natal a casa da inspiração, São Paulo o palco da determinação, Joinville da coragem e Rio de Janeiro representa a paixão.

O evento contará com a participação de 2 mil voluntários, 78 bailarinos profissionais, duas companhias de dança inclusivas e outros 500 profissionais diretos.

Entre atrações musicais já confirmadas estarão Diogo Nogueira, Maria Rita, Pretinho da Serrinha, Monarco, Xande de Pilares e Gabrielzinho do Iraja, que é deficiente visual formando uma tradicional roda de samba

Pela primeira vez os Jogos serão realizados na América do Sul, na América Latina e em um país de lingua portuguesa. Pela segunda vez, Sidney sendo a primeira, uma país no hemisfério sul recebe a disputa.

Dias depois dos Jogos Olímpicos, enfim vai ter a ínicio a Paralímpiada Rio 2016 e o Maracanã novamente vai ser o palco da Cerimônia que dá inicio as competições.