Brasil conquista prata e bronze em dobradinha nos 100m livre com André Brasil e Phelipe Rodrigues

Brasileiros se dão muito bem na prova e por pouco não conseguem dobradinha em Ouro e Prata, ficando com Prata e Bronze no Centro Aquatico

Brasil conquista prata e bronze em dobradinha nos 100m livre com André Brasil e Phelipe Rodrigues
Brasil conquista prata e bronze em dobradinha nos 100m livre com André Brasil e Phelipe Rodrigues. Foto: André Motta/Brasil2016.gov.br

Abrindo o sexto dia de finais na natação nos Jogos Paralímpicos, o Brasil logo de cara somou mais duas medalhas no quadra geral com dobradinha de André Brasil e Phelipe Rodrigues na disputas dos 100m livre.

Talisson Glock caiu nas piscinas como a primeira esperança de medalha nos 400m livre na classe S6 mas bateu na trave chegando na 4ª posição, 3 segundos e 20 centésimos atrás do 3º colocado, Lorenzo Perez Escalano que fechou o pódio acompanhado do campeão Francesco Bocciardo (Itália) e também do medalhista de prata, This Van Hofweegen (Holanda).

Em seguida foram dois recordes paralímpicos, além de um mundial, consecutivos batidos pela Ucrânia. Yelyzaveta Mereshko ganhou a medalha de ouro também nos 400m livre pela classe S6 seguida pela chinesa Lingling Song e Eleanor Seammonds da Grã-Bretanha. No masculino a vitória e recorde vieram para Ievgenii Bogodaiko nos 200m medley masculino tendo batido Garcia-Tolson(Estados Unidos) e Matthew Levy(Austrália) com o tempo de 2:30.72

A brilhante dobradinha entre André Brasil e Phelipe Rodrigues veio na quinta piscina da noite. Os brasileiros estavam no bolo para medalha nos 100m na classe S10, alcançando seus objetivos com as medalhas de prata e bronze, respectivamente. Apenas Maksym Krypak, outro ucraniano, foi melhor e levou a medalhas dourada nadando para 51.8s