Retorno aos 100 e teste no borboleta: Bruno Fratus revela que mudará sua preparação

Campeão do Desafio Raia Rápida, nadador adianta mudanças na carreira e revela desejo de deixar legado para natação brasileira

Retorno aos 100 e teste no borboleta: Bruno Fratus revela que mudará sua preparação
Retorno aos 100 e teste no borboleta: Bruno Fratus revela que mudará sua preparação

Se Bruno Fratus não atingiu a meta esperada nos Jogos Olímpicos, o mesmo não se pode dizer para sua atuação do Desafio Raia Rápida 2016. Com grande atuação, ajudou o Brasil a conquistar o tricampeonato consecutivo da competição. Em sua última coletiva no Centro Aquático, palco que será desmontado, o nadador comentou sobre o legado que deseja deixar para as próximas gerações visando o futuro da natação.

"Não só (os resultados) na Rio 2016, como toda a estrutura que um grande evento envolve. Espero que essas medalhas e resultados eu tenha inspirado algumas crianças a gostar da natação. Inspirar também o público de modo geral, a acompanhar e se interessar pelos resultados. Essa é a maior vitória que a gente pode ter hoje"

Sobre seu futuro, Fratus não quis revelar seus planos iniciais, mas adiantou que pretende se aperfeiçoar em novas modalidades para crescer na natação. Atualmente no nado livre, revelou que voltará a disputar os 100m e também irá experimentar participações no nado borboleta.

"Com certeza teremos mudanças, mas não gostaria de falar para não ficar óbvio demais. Uma importante que posso antecipar é que estou voltando para nadar os 100m. Talvez nadar os 50m borboleta, uns 200m livre em competições preparatórias. Quero mudar o foco da minha preparação para melhorar na natação"

Sobre a crise que atinge a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, o nadador não quis entrar em detalhes. Segundo o próprio, não gosta de comentar sobre assuntos que não o diz respeito, mas declarou que deseja o esclarecimento dos problemas pelo bem da natação nacional.

"Eu sou o tipo de atleta de não gosta de dar pitaco em assunto que não me diz respeito. Mas, nesses últimos dias, não tem como não acompanhar e tudo que me vem à cabeça é torcer para que tudo isso seja esclarecido e resolvido, porque quem mais tem a perder é a natação brasileira"

O Brasil conquistou o tricampeonato do Desafio Raia Rápida com 15 pontos, seguido da vice-campeã África do Sul com 11, do terceiro colocado Estados Unidos com sete, e da lanterna Itália com apenas 3. Foi a terceira conquista do país, feito atingido também nas edições de 2015 e 2014.