Circuito Loterias Caixa reúne provas de atletismo, natação e halterofilismo

Atletas paralímpicos competem esse final de semana em São Paulo

Circuito Loterias Caixa reúne provas de atletismo, natação e halterofilismo
Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPB

Nesta sexta (27), no Centro de Treinamento Paralímpico (CT) - Rodovia dos Imigrantes em São Paulo, ocorrerá a 3° etapa do Circuito Loterias Caixa. Atletas de alto rendimento vão competir em modalidades como atletismo, natação e halterofilismo, tendo como meta bater recordes e tentar uma vaga na próxima Paralimpíada, a de 2020, em Tokyo.

Um dos nomes mais falados dentro do paradesporto da modalidade do atletismo, Petrucio Ferreira, ouro nos 100 m da classe T-47 (classe derivada a amputados), na Rio 2016, estará nas pistas do CT. Prestes a completar 21 anos, em dezembro, o paraibano é um verdadeiro relâmpago (como é conhecido em sua cidade) e promete trazer mais medalhas ao Brasil em Tokyo 2020, no qual está com uma rotina de treinos incansáveis. Petrucio é o atual recordista mundial dos 100 m rasos.

"Competir sempre é bom, amo o que faço mesmo, como eu sempre falo ousadia e alegria, amor pelo o que faz, isso que eu levo para mim no dia a dia, treinamento e em competições. E é muito legal mesmo, poder mostrar meu trabalho. Faço apenas o que é meu dever de casa, que é representar meu país, sempre buscando dar meu melhor, para tentar sempre subir no pódio com a nossa bandeira", declarou.

Além de Petrucio, o Circuito terá outros atletas campeões no atletismo na Rio 2016, como: Ricardo Costa, ouro no salto em distância (T11 – cegos), Daniel Martins, ouro nos 400 m (T20-deficientes mentais), Claudiney Santos, ouro no lançamento de disco (F56- competem em cadeiras de rodas – sequelas de poliomielite, lesão medular e amputação), Silvania Costa, ouro no salto em distância (T11), dentre outros.

O Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro foi construído após a Rio 2016 como legado, onde atualmente os atletas treinam. É como se fosse uma segunda casa para eles, um lugar acessível a cada deficiência para o conforto dos atletas e de quem vai aos eventos.

Na natação, onde as piscinas são aquecidas e adaptadas, quem pulará é o detentor de 24 medalhas em três paralimpíadas, Daniel Dias. Em Pequim - 2008, ele conquistou quatro ouros, quatro pratas e um bronze; em Londres - 2012, ganhou seis ouros; no Rio, ficou com quatro ouros, três pratas e dois bronzes. 

O Circuito acontece até domingo (29), e a entrada é gratuita. As competições acontecem no período da manhã até a tarde de sexta e sábado. Já no domingo, somente pela manhã.