Especial CarnaVAVEL: Ouça os sambas-enredo do Carnaval de São Paulo para 2019
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Especial CarnaVAVEL: Ouça os sambas-enredo do Carnaval de São Paulo para 2019

Conheça os enredos que vão invadir o Anhembi no começo de Março.

PHAndrade
Pedro Andrade

Nos dias 1º e 2 de março de 2019, ocorre o desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial de São Paulo e agora você vai saber o sambas que invadirão o Sambódromo do Anhembi

Colorado Do Brás

Quem vai abrir a festa no dia 1° é a Colorado do Brás. Depois de 26 anos longe do grupo de acesso a escola trás um enredo em homenagem  beleza, a cultura e a simplicidade da África exposta na canção e na expressão Hakuna Matata (sim a música do Rei Leão) que representa um marco da liberdade do povo africano, e mostrar que a felicidade está em cada um de nós. E nessa proposta, a Colorado quer ser um leão na sua luta após o retorno ao seu lugar e um Hakuna Matata a todo público na passarela do samba. O enredo “Hakuna Matata – Isso é viver". é assinado por Márcio Pessi, Edson Dafféh, Evandro Bocão, Pereira e Marcelo. Márcio e Edson participaram do time desse ano que garantiu o vice no Grupo de Acesso.

Império de Casa Verde

A Tricampeã do grupo especial vem com o samba sobre cinema. A divulgação foi feita através da internet, na voz e imagem do novo carnavalesco impériano, Flávio Campello.

O Tigre Guerreiro leva para o sambódromo do Anhembi em 2019 o enredo; “O Império contra-ataca”, título homônimo do clássico da série Star Wars. Originalmente lançado em maio de 1980, tornou-se um clássico do cinema entre fãs e críticos. A proposta é fazer uma viagem ao mundo cinematográfico, de forma lúdica, rebobinando as linhas do tempo e revendo os filmes que marcaram época e encantaram gerações. O samba é uma divertida viagem “Hollywoodiana”, onde os personagens principais são os foliões e espectadores, que terão a oportunidade de ver e rever uma comunidade fantasiada de emoção e saudosismo. O samba é assinado por Acerola de Angola, Almir Mendonça, Luiz Jacaré, Rapha Maslionis, Leandro Rato, Marcelão e Pedro Carmo. Uma equipe totalmente diferente dos compositores desse ano. A escola ficou no 6° lugar esse ano no Grupo Especial.

Mancha Verde

Fredy Vianna e companhia trazem pra avenida uma historia de uma princesa Africana, para levar o título do grupo Especial em 2019, com o enredo "Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra".  Assinado por Sereno, Chefia, Darlan Alves, Rodrigo Minueto, Gui Cruz, André Ricardo e Rodolfo Minueto.

A história pretende contar uma negra que nasceu princesa, foi escravizada, trazida ao Brasil como escrava e aqui lutou por seus direitos, igualdades. Foi Quilombo dos Palmares, fez sua grande menção aqui na terra. Foi Mãe de Ganga Zumba e vó de Zumbi dos Palmares. E num momento tão forte para o mundo, a Mancha luta contra a desigualdade racial e a intolerância religiosa. O 3° lugar nesse ano anima a Mancha Verde para buscar o titulo em 2019.

Acadêmicos do Tucuruvi

Depois de tudo que aconteceu nesse ano com a escola da Zona Norte vem para disputar o carnaval de 2019 com todas as forças. Para quem não se lembra, um mês antes do desfile a escola perdeu 90% das fantasias devido um incêndio em seu ateliê. Mesmo assim, conseguiu levar seu desfile sobre a história dos museus ao Anhembi, mas acabou fazendo apenas uma apresentação simbólica pois a Liga SP já havia anunciado que a mesma não seria julgada.

Mas renascida das cinzas vem com o enredo "Liberdade. O canto retumbante de um povo heroico.'' Assinado Fábio Jelleya, Henrique Barba, JC Castilho, Edu Borel, Marcelo Nunes, Newtinho, Igor Soró, Tim Peixoto, Brunão Govetri, Leandro Augusto e Leonardo Bessa. Um enredo de protesto que vai passar desde a Inconfidência até as diversas manifestações do povo brasileiro em diferentes momentos da história. A Acadêmicos do Tucuruvi, renascendo das cinzas e quebrando as correntes vem pra cima em 2019.

Acadêmicos do Tatuapé

A atual Bicampeã do carnaval Paulistano vem para o Tri com um enredo falando dos guerreiros. O título é "'Bravos Guerreiros - Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós."

A escola vai falar de guerreiros que estão nas páginas da história e também homenagear os brasileiros, considerados guerreiros do cotidiano. A Acadêmicos do Tatuapé venceu o carnaval de 2017 com enredo sobre a África e em 2018 com um desfile sobre o Maranhão.

X-9 Paulistana

A campeã do grupo de acesso em 2017 traz para a avenida o enredo "Meu lugar é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor! O show tem que continuar". O samba é assinado por André Diniz, Arlindinho, Cláudio Russo, Márcio André Filho, Valência e Darlan Alves e traz sobre o gigante sambista Arlindo Cruz, que completa 60 anos em 2019.

O músico, um dos maiores nomes do samba na atualidade, está há quase um ano internado, em recuperação de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico, sofrido em março do ano passado. Em 2018, a X-9 terminou na 11º colocação, com o enredo obre ditos populares.

Tom Maior

Para fechar a sexta feira a Tom Maior traz a avenida o enredo "Penso... logo existo – As interrogações do nosso imaginário em busca do inimaginável", assinado por  Marcos Vinicius, Carlos Babu, Lucas Donato, Wellington Nascimento, Claudinei Pinheiro, Gabriel Santos, Fabiano Ambrósio, Carlos Santos, Paulo Miranda.

O enredo traz questionamentos sobre religião e ciência. Mas não precisa pensar muito para entender e cair na avenida. A Tom Maior que conquistou o 4° lugar esse ano, vem com um enredo bem pensado para buscar o primeiro titulo da escola no grupo especial.

Águia de Ouro

Quem abre a festa no Sábado é a campeã do Grupo de Acesso esse ano. A Águia traz para a avenida o enredo "Brasil, eu quero falar de você! Que país é esse!". Um enredo de protesto , a escola diz que a exploração das riquezas do nosso país é causada pela ganância. Além disso, fala dos problemas de corrupção e clama pelo fim dos roubos à nação.

Não é a primeira vez que a escola leva para a avenida um tema crítico. Em outros carnavais, a agremiação da Zona Oeste de São Paulo já falou de pedofilia, sugeriu que o povo brasileiro votasse com consciência e pediu o fim da fome.

Dragões da Real

A escola Tricolor traz a avenida o enredo "A invenção do tempo. Uma odisséia em 65 minutos". O enredo é assinado praticamente pelo mesmo time que alcançou o 5° lugar esse ano com  Armênio Poesia, Xandinho Nocera, Léo do Cavaco, Galo, Ronaldo Maransaldi, Renne Campos, Paulo Senna, Alemão do Pandeiro, Fábio Brazza, CG e Wagner Rodrigues.

A escola irá retratar a influência do tempo na humanidade, desde Chronos, considerado Deus do tempo, até a tamanha influência na sociedade moderna. A Dragões completa 18 anos de escola em 2019 e vai em busca do seu primeiro titulo do grupo especial.

Mocidade Alegre

A Deca campeã do Carnaval Paulistano vem para a avenida com o samba "Ayakamaé - As águas sagradas do sol e da lua", assinado por Biro Biro, Turko, Gui Cruz, Maradona, Imperial, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vitor Gabriel. A escola ainda tem entalado na garganta o vice esse ano e vem com tudo para conquistar o titulo que não vence desde 2014.

O enredo da Mocidade traz a lenda de Ayakamaé, em tupi, é a junção das palavras aya (rio) e kamaé (amor). A lenda indígena narra a história da criação do Rio Amazonas: o sol e a lua eram apaixonados, mas algo os impedia. Ela, dona da noite. Ele, dono do dia. Porém, essa união não seria possível: o sol abrasaria toda a terra, e as lágrimas de tristeza da lua afogariam todo o planeta.

Suas águas apagariam o fogo, este faria a água evaporar. Desesperada, o lamento da lua convertido em lágrimas por um dia e uma noite fez correr a água sem fim, até chegar ao mar. Revolto, diante da tamanha quantidade de água, o mar não aceitava o “lamento”. Dessa impossível mistura, o inesperado: o choro fez escavar na terra, emergindo vales e serras. Entre eles, um curso de água: nascia o Rio Amazonas, um rio cheio de amor.

Vai-Vai

A maior campeã do carnaval Paulistano com 15 títulos. A Vai-Vai vem com o enredo "Vai-Vai: o quilombo do futuro", que fala sobre as lutas do povo negro, principalmente a escravidão.A escola do Bexiga vem forte para a disputa do título.

O samba é assinado por Edgar Cirillo, Marcelo Casa Nossa, André Ricardo, Dema, Gui Cruz, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minueto e KZ.

Rosas de Ouro

A Hepta Campeã do Carnaval Paulista traz a avenida o enredo "Viva Hayastan!". Uma grande homenagem ao povo armênio, que sofreu um dos maiores genocídios da história mundial e que sempre foi e é um dos mais reverenciados pelo mundo. O samba é assinado por Tonn Queiroz, Acerola de Angola, Leandro Rato, Luiz Jacaré, Rafael Mãozinha, Anderson Vaz,  Rapha Maslionis, Nicolino Nenê, Renan Takacs, Andre Luiz, Renato Machado, Marcos Thiago, Almir Mendonça, Bruno Pelé e Cacá Camargo.

No Carnaval 2018, a Rosas de Ouro ficou em oitavo lugar, no Grupo Especial. Almejando conquistar o título em 2019, a escola planeja fazer com que seu desfile entre para a história do Carnaval paulistano e do povo armênio que vive na cidade de São Paulo e no Brasil.

Unidos de Vila Maria

A escola da Zona Norte traz o enredo "Nas asas do grande pássaro o voo da Vila Maria ao império do sol", assinado por Aquiles da Vila, Rapha SP, Marcus Boldrini, Salgado Luz e Leandro Flecha, Aquiles da Vila, Rapha SP, Marcus Boldrini, Salgado Luz e Leandro Flecha.

O enredo traz uma homenagem ao Peru. Pelo segundo ano seguido, a escola vai homenagear um país sul-americano. Em 2018, a Vila Maria fez um enredo sobre o México.

Gaviões da Fiel

A Tetracampeã do carnaval de São Paulo. Traz a avenida o enredo "A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente". Reedição do samba de 1994, que traz a assinatura de Grego e Magal.

O enredo conta a história, lendas, benefícios e malefícios do tabaco. O enredo deu para a escola o vice-campeonato em 1994.

 

VAVEL Logo