Veja como foi o segundo dia de desfiles das escolas da Série A do Rio de Janeiro
Foto: Alexandre Macieira /  Riotur

Veja como foi o segundo dia de desfiles das escolas da Série A do Rio de Janeiro

Início dos desfiles está previsto para as 22h30. Na sexta-feira, no primeiro dia de desfiles, sete escolas se apresentaram. Siga em tempo real na VAVEL Brasil

araujo_luis
Luis Araujo
Termina o desfile da Império da Tijuca, com 54 minutos.
Termina o desfile da Império da Tijuca, com 54 minutos.
Renascer
Império da Tijuca termina seu desfile com 45 minutos.
Termina o desfile da Porto da Pedra.
A Porto da Pedra traz 1,8 mil componentes, divididos em 23 alas e 4 carros alegóricos, send um acoplado. O enredo é "Antônio Pitanga, um negro em movimento".
Estácio termina desfile com 54 minutos. Gritos tímidos de “É Campeão” foram ouvidos aqui na dispersão.
A Estácio chega aos 28 minutos de desfile. A escola traz 2,2 mil componentes, 4 alegorias e 22 alas.

HÁ 4 HORAS

Estácio de Sá é a terceira escola a desfilar na Sapucaí, já na madrugada deste doimingo (3). A escola conta a história do Panamá e a saga do povo panamenho através de uma de suas mais importantes festas populares: a procissão de Jesus de Nazareno, o Cristo Negro.
Ronaldinho Gaúcho encontra com o governador Wilson Witzel na Sapucaí.
A Renascer traz para a Sapucaí 2 mil componentes, divididos em 21 alas. São quatro carros alegóricos usados no desfile.
A Renascer de Jacarepaguá defende o enredo Dois de Fevereiro no Rio Vermelho. O desfile começa em instantes.
Fecha o portão
Termina o desfile da Unidos de Bangu.
A Unidos de Bangu traz para a Sapucaí 2 mil componentes, divididos em 18 alas. Serão quatro alegorias para defender o enredo 'Do Ventre da Terra, Raízes para o Mundo'.
Unidos de Bangu inicia seu esquenta no setor 1. 
VOLTAMOS JÁ JÁ
Boa noite! Em instantes estaremos AO VIVO diretamente da Marquês de Sapucaí trazendo todas as emoções do segundo dia de desfiles das escolas da Serie A. Não perca!
Transmissão tem o oferecimento:
100%x​​​​​​​
Transmissão tem o oferecimento:
100%x
2h15 - Acadêmicos do Cubango
Gabriel Haddad e Leonardo Bora aproveitam o enredo “Igbá Cubango – a alma das coisas e a arte dos milagres para contar “causos” da religiosidade popular brasileira a partir da relação de cada pessoa com os seus objetos de culto e adoração.
1h30 - Império da Tijuca
O carnavalesco Jorge Caribé aproveita o enredo “Império do café, o vale da esperança” para contar a chegada dos escravos vindos da África para trabalhar nas plantações de café, dando origem às cidades que surgiam e se desenvolveram a partir da comercialização do chamado "ouro negro”, no interior do Estado do Rio de Janeiro.
0h45 - Unidos do Porto da Pedra
A escola de São Gonçalo vai apresentar o enredo “Antônio Pitanga, um negro em movimento”, no qual o carnavalesco Jaime Cezário celebra a vida do ator, desde sua criação na Bahia, sua entrada na escola de teatro, seu trabalho no cinema e na TV, e sua identificação com a Cidade Maravilhosa.
0h - Estácio de Sá
Com o enredo “A fé que emerge das águas”, o carnavalesco Tarcísio Zanon vai contar a história da imagem do Cristo Negro de Portobelo, encontrado nas águas do Canal do Panamá, cultuado por negros, índios e brancos com devoção, no Caribe.
23h15 - Renascer de Jacarepaguá
Os carnavalescos Raphael Torres e Alexandre Rangel, com o enredo “Dois de fevereiro, no Rio Vermelho”, prestem uma homenagem à Rainha do Mar, Iemanjá. E contam como é a festa nesta data, no bairro Rio Vermelho, em Salvador, com as comidas, as oferendas e as procissões.
22h30 - Unidos de Bangu
A escola conta a história da batata, tubérculo que ajudou a aplacar a fome entre as civilizações inca, nos Andes. E depois, trazida pelos colonizadores portugueses, se multiplicou em variedades, caindo no gosto do brasileiro. Os carnavalescos Edson Pereira e Alex Oliveira levam a batata a ser festejada neste carnaval com o enredo “.
Cada escola poderá ter de duas a quatro alegorias, e terá tempo mínimo de 45 minutos para se apresentar e máximo de 55 minutos. A campeã da Série A desfila no Grupo Especial em 2020. Já a última colocada será rebaixada para a Série B. E a campeã da Série B sobe em 2020 para a Série A. Veja os enredos e a ordem das escolas deste sábado.
Siga ao vivo os desfiles da Série A do Rio de Janeiro.
VAVEL Logo