Em seu primeiro ano de existência, Botafogo Samba Clube sobe para a Série C do Carnaval carioca
Foto: Reprodução / Facebook

Em seu primeiro ano de existência, Botafogo Samba Clube sobe para a Série C do Carnaval carioca

Escola criada por torcedores do Alvinegro entrou para substituir a Tupy de Braz de Pina e ficou com o vice-campeonato

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Fundada no ano passado por membros de uma torcida organizada do Alvinegro, a Botafogo Samba Clube disputou seu primeiro Carnaval em 2019 e fez bonito. Desfilando na Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, a escola conquistou os jurados e ficou com o vice-campeonato da Série D, terminando atrás da União de Jacarepaguá por critérios de desempate - ambos ficaram com 269,3 pontos.

Com o resultado, garantiu seu acesso à Série C, a quarta divisão da folia carioca. O enredo da agremiação homenageava Túlio Maravilha, herói do título brasileiro em 1995 e autor de mais de 1000 gols em sua carreira. Além da Botafogo Samba Clube e da União de Jacarepaguá, a Independentes de Olaria também subiu de série. 

A nota triste fica por conta da Caprichosos de Pilares, escola tradicional no Carnaval do Rio de Janeiro, que foi rebaixada em último lugar para a Série E com -1 pontos, já que sequer desfilou. 

Como surgiu?

A Botafogo Samba Clube nasceu no ano passado e veio para a Série D substituir a Tupy de Braz de Pina, fundada em 1948. A escola vinha sofrendo problemas e chegou a ficar sem participar do Carnaval por 15 anos. Em seu primeiro desfile, a agremiação botafoguense mostrou que chegou para ficar e encantou com seu enredo homenageando um atleta importantíssimo na história do clube. 

VAVEL Logo