FIA anuncia relargada parada após entradas de safety-car a partir de 2015
Polêmica medida da relargada parada dividiu opiniões no paddock. (Foto: Divulgação/FIA)

Esta semana, Munique foi palco da reunião do Conselho Mundial da FIA, onde foram discutidas algumas das medidas que visam tornar a Fórmula 1 mais atraente para o espectador. A constante queda de audiência que a categoria vem sofrendo gerou preocupação nos dirigentes da F1, e algumas soluções já serão testadas este ano visando a próxima temporada. Mas uma das soluções aprovadas só poderá ser vista em 2015, que é a da intrdução de relargadas paradas após períodos de bandeira amarela.

A medida nada convencional foi aprovada nesta quinta-feira (26), e só não valerá para as primeiras duas voltas e restando cinco voltas do final das corridas. A aprovação da medida gerou opiniões divididas no paddock, elogiando ou criticando o novo procedimento. Questões como preocupação com a segurança e o quão justa pode ser a ideia tomaram o paddock, mas em geral causando certa perocupação aos pilotos.

Daniel Ricciardo apoiou a ideia, mas preocupado com a parte técnica, ele disse: "Eu acho que é um pouco mais empolgante, pois haverão mais variações com a relargada parada, mas para mim isso é um pouco artificial demias."

Entretanto, Romain Grosjean crititcou o procedimento, dizendo: "Não sei se nos deixarão trocar pneus na relargada ou não, mas se não fizerem a segurança será um problema, pois os pneus estarão gastos e frios. Precisamos melhorar o espetáculo, mas de um jeito diferente."

Fernando Alonso, que já conhece o procedimento dos tempos do kart, não se importou muito com a mudança, dizendo: "Já fiz ambas as largadas e não faz diferença para mim, eu acho. Eu não tenho nenhuma preferência."

VAVEL Logo